Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Torcida do Strongest faz homenagem ao “eterno Kevin” no Morumbi

Gabriel Carneiro, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

Um gesto pouco comum no universo do futebol chamou a atenção de jogadores, torcedores e profissionais a trabalho no estádio do Morumbi, na noite desta quinta-feira. Durante partida válida pela 2ª rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, a torcida do The Strongest, adversário do São Paulo pela competição continental, exibiu uma faixa dedicada à memória de Kevin Douglas Beltrán Espada, morto há uma semana em um estádio boliviano.

Os torcedores bolivianos marcaram presença em bom número no Morumbi – cerca de 100 torcedores uniformizados com a camisa da seleção e do clube aurinegro. Estendida à sua frente, a plateia lembrou do falecimento do garoto de 14 anos, torcedor do rival San José, de Oruro, em partida contra o Corinthians. “Paz entre Hermanos. Eterno Kevin”, eram os dizeres estampados na faixa, um pedido de paz nos estádios pouco tempo depois de um torcedor vitimar outro atirando um sinalizador.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Pequena torcida do The Strongest marcou presença no Morumbi com faixa em homenagem ao garoto Kevin Espada
Antes do pontapé inicial, as duas equipes se reuniram na meia lua do gramado do Morumbi e respeitaram um minuto de silêncio em homenagem ao garoto, como recomendado pela Conmebol em todas as partidas do torneio. A torcida, que não costuma interromper os tradicionais cantos durante o tributo, também se calaram, mantendo o estádio em absoluto silêncio, assim como o Pacaembu, na quarta-feira.

Com apenas quatro torcedores presentes por conta de punição imposta pela Conmebol e liminar garantida pela Justiça comum, o Corinthians começou a disputar partidas sem contar com torcida na quarta, na vitória sobre o Millonarios, no Pacaembu. Um menor de idade brasileiro confessou o crime, mas 12 corintianos seguem presos em Oruro pela morte de Kevin, sem acordo entre os magistrados do Brasil e da Bolívia.

Fernando Dantas/Gazeta Press
En número muito maior, torcida são-paulina também se manifestou contra a violência no futebol mundial

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade