Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Valdivia promete responsabilidade, mas avisa que não resolve sozinho

Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

O meia Valdivia retornou ao Palmeiras no meio de 2010 para ocupar um posto de ídolo e liderar tecnicamente a equipe em campo. Porém, em quase três anos, o Mago não atingiu os dois objetivos. Em mais um recomeço, depois de ter voltado a ser titular, o chileno assumiu que precisa dar uma parcela grande de contribuição ao time, mas avisou que espera a ajuda de todos.

“Futebol é coletivo, não adianta um estar bem e os outros não corresponderem. Claro que sei que tenho uma responsabilidade grande, mas não é tênis, em que o cara ganha sozinho. No ano passado, eu falei que, se o time caísse, cairia todo mundo, vão todos para o buraco. Agora, temos de aproveitar esta vitória e já pensar no domingo”, afirmou.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Valdivia não quer ser visto como único responsável pelo desempenho do Palmeiras nesta temporada
Nesta segunda passagem pelo Palestra Itália, Valdivia sofreu com uma série de lesões e também com polêmicas fora de campo. E foi justamente uma contusão (no joelho esquerdo) que o deixou afastado da equipe titular desde 6 de outubro de 2012.

Depois de ocupar o banco em partidas deste início de temporada, o camisa 10 voltou a começar um compromisso na noite de quinta-feira, quando marcou um gol na vitória sobre o São Bernardo e orientou a torcida a esquecer a frustração do Brasileirão anterior.

“Isso já é passado. Não adianta ficar pensando no que perdemos em setembro de 2012. Nós sofremos uma derrota aqui (no domingo, contra a Penapolense) e temos de melhorar, vamos tentar manter a tranquilidade. É difícil, entendo o lado do torcedor, que vem ao jogo em um horário não muito fácil e vê o time perder. Mas todos nós esperamos que o começo do ano seja bom”, concluiu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade