Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Conmebol multa Grêmio, que permanece jogando na Arena

Do correspondente Vicente Fonseca Porto Alegre (RS)

O desabamento de uma grade no setor das gerais da Arena do Grêmio durante a partida entre o Tricolor e a LDU, no último dia 30, pela Libertadores, não tirou do clube gaúcho o mando de campo na competição continental. Nesta terça-feira, a Conmebol multou o Grêmio em US$ 35 mil (aproximadamente R$68,9 mil) pelo ocorrido, pediu a interdição da geral para a partida contra o Huachipato e avisou: se em dois anos algo semelhante ocorrer, o clube perderá o mando de campo na Arena.

O fechamento da geral já foi uma iniciativa tomada pelo próprio Grêmio, e não ocorrerá apenas para a partida desta quinta, na abertura da fase de grupos da Libertadores: enquanto o problema de segurança no setor não foi definitivamente solucionado, o Tricolor manterá a geral fechada. Na semana passada, o presidente gremista, Fábio Koff, sinalizou que pretende colocar cadeiras no setor, acabando com a tradicional “avalanche”, comemoração onde os torcedores descem correndo as escadarias quando o Grêmio marca um gol.

Para o jogo contra o Huachipato, os ingressos mais baratos (R$ 40), adquiridos pelos torcedores que normalmente se instalam na geral, já se esgotaram. Mesmo com a possível colocação de cadeiras, o Grêmio pretende manter um setor de seu novo estádio com preços mais acessíveis, para não elitizar a Arena. Nesta quinta, o estádio terá sua capacidade reduzida para 52 mil torcedores. O clube espera ao menos 40 mil pessoas para empurrar o time em sua estreia na fase de grupos da competição continental.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade