Futebol/Campeonato Gaúcho - ( - Atualizado )

Jogadores criticam desatenções do Grêmio e arbitragem

Do correspondente Vicente Fonseca Porto Alegre (RS)

A derrota de virada para o Juventude, por 2 a 1, foi bastante lamentada pelos jogadores do Grêmio. O Tricolor vencia o time caxiense até os 33 do segundo tempo, mas cedeu a virada em menos de cinco minutos. O resultado complicou a situação do Tricolor na Taça Piratini, pois a equipe passa a não depender apenas de si para garantir a classificação às quartas de final.

O meia Biteco criticou a falta de atenção da equipe no segundo tempo: “não podemos voltar do vestiário com sono”, disparou o articulador, esquecendo o fato de que foi o próprio Grêmio que abriu o placar no começo da etapa final. O zagueiro Werley foi outro que se mostrou preocupado com a falta de concentração do time: “a gente estava bem no jogo, mas tivemos alguns deslizes e eles viraram. A gente tinha que ter encurtado mais a segunda bola”, avaliou.

Para o volante Fernando, os erros pesaram na derrota gremista. No entanto, a arbitragem, segundo ele, também teve parcela de culpa no resultado: “a nossa equipe errou, saímos na frente e cedemos a virada. Mas houve lances duvidosos. Claro que o juiz tem só uma fração de segundo para decidir”, ponderou o centromédio, em referência ao pênalti que ocasionou o empate do Juventude.

O retrospecto do time reserva do Grêmio no Gauchão é pífio: foram quatro derrotas e apenas uma vitória em cinco rodadas. E é com esta equipe que o Tricolor terá que buscar a classificação. Nos dois próximos jogos do estadual, contra Santa Cruz-RS e Veranópolis, ambos em casa, o Grêmio poupará os titulares, devido aos jogos contra Huachipato e Fluminense, pela Libertadores.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade