Futebol/Campeonato Gaúcho - ( - Atualizado )

Juventude vence de virada e complica o Grêmio no Gauchão

Do correspondente Vicente Fonseca Porto Alegre (RS)

Em uma partida bastante movimentada, o Juventude bateu o time reserva do Grêmio de virada, neste sábado, em Caxias do Sul. Yuri Mamute marcou para o time da capital, mas Zulu fez dois gols em cinco minutos e virou o placar, que acabou em 2 a 1 para o Papo. O resultado deixa o Grêmio em situação delicada no Grupo A da Taça Piratini, a duas rodadas do fim da primeira fase.

Com Roger na beira do campo e Vanderlei Luxemburgo nas cabines do Alfredo Jaconi, o Grêmio começou o jogo resguardado. O primeiro tempo foi muito estudado, ao contrário do segundo, que foi emocionante. O gol de Yuri Mamute no comecinho definiu a tônica da etapa complementar, que teve o Ju pressionando e o Grêmio tentando segurar a vantagem e explorando os contragolpes.

Com seis pontos em seis partidas disputadas, o Grêmio pode terminar a rodada fora da zona de classificação. O time B do Tricolor volta em campo na quarta-feira, contra o Santa Cruz-RS, no Olímpico. Já o Juventude manteve a invencibilidade, subiu para 11 pontos, e praticamente garantiu sua vaga nas quartas de final. O Papo folga no meio de semana e encerra sua participação na primeira fase da Taça Piratini no domingo, dia 17, contra o Cerâmica, em Gravataí.

O jogo – Como já era esperado, o Juventude começou tomando a iniciativa do jogo. Logo aos dois minutos ocorreu a primeira chegada forte do time caxiense. Rogerinho recebeu cruzamento de Robinho e cabeceou com perigo. Aos 13, Zulu foi derrubado quase na risca da grande área. Fred bateu falta no cantinho e Marcelo Grohe espalmou. O Grêmio respondeu em um contra-ataque rápido, no qual Tony deu uma meia-lua no marcador e chutou para boa defesa de Fernando.

O jogo, então, caiu muito de ritmo. Aos 28, Jean Deretti entrou livre após ótimo passe de Marco Antônio mas, ao driblar o goleiro, se atirou, pretextando pênalti, não marcado pela arbitragem. O Juventude, a seguir, partiu para a pressão. Aos 31, Murilo cruzou rasteiro, Zulu tentou a conclusão de calcanhar, mas Werley salvou. Na sequência, Fred cruzou na cabeça de Diogo, mas Marcelo Grohe fez grande defesa.

Passado o susto, o Grêmio terminou o primeiro tempo levemente melhor. Foram duas chegadas antes do intervalo. Primeiro, Yuri Mamute tocou para Fernando, que entrou na área mas, marcado, chutou para fora. Aos 38, Mamute deu ótimo passe de calcanhar para a chegada de Deretti na área, mas a zaga do Juventude salvou antes da conclusão a gol.

No intervalo, Roger sacou Willian José e colocou Bertoglio, visando a dar mais velocidade para o ataque do Grêmio. E logo aos 30 segundos o argentino já participou da melhor ação ofensiva do time até então, lançando Tony pela direita. O lateral cruzou na medida para Mamute, que pegou de primeira e mandou no travessão. No rebote, Marco Antônio cabeceou e o goleiro Fernando fez um milagre para evitar o gol.

O segundo tempo, de fato, começou trepidante. Em 6 minutos houve mais emoção que em toda a etapa inicial. Aos dois minutos, depois de perder a grande chance no lance anterior, Yuri Mamute fez 1 a 0 para o Grêmio, em jogada quase idêntica, aparando cruzamento de Tony pela direita. A resposta do Juventude foi imediata: aos quatro, Zulu foi lançado e marcou o gol, mas a arbitragem anulou, assinalando impedimento que de fato existiu.

O jogo ficou franco, pois o Juventude se atirava em busca do empate e o Grêmio aproveitava para contra-atacar. Aos 6 minutos, Zulu tentou novamente de calcanhar, mas Marcelo Grohe defendeu. Aos 14, o goleiro gremista fez defesa difícil espalmando um chute rasteiro de fora da área. Zulu entrou livre no rebote, mas Grohe fechou o ângulo, forçando o atacante do Ju a chutar na trave.

O Grêmio respondeu aos 21, em velocidade, quando Marco Antônio deixou Jean Deretti na cara do gol, mas o goleiro Fernando saiu bem e evitou o gol. Na jogada seguinte, Jardel fez grande jogada pelo meio e serviu Diogo Oliveira, que bateu cruzado, mas o goleiro gremista agarrou, de forma segura. Aos 30, grande chance perdida pelo Papo: Bressan cortou errado um passe vertical e Rafael Pereira ficou livre. O chute de primeira raspou a trave de Marcelo Grohe.

Aos 34, a pressão do Juventude enfim deu resultado. Douglas recebeu lançamento na área e foi derrubado por Alex Telles. Pênalti, convertido por Zulu: 1 a 1. O Grêmio quase voltou a ficar na frente do placar aos 37, quando Marco Antônio recebeu na cara do gol e chutou mal, em cima do goleiro. A resposta foi impiedosa: na jogada seguinte, Zulu recebeu na área gremista e mandou uma paulada, indefensável para Marcelo Grohe, virando o jogo.

O Grêmio ainda teve chance de empatar aos 44, quando Guilherme Biteco levantou para a área, a bola passou por todo mundo e acertou a trave. Aos 47, Alex Telles interrompeu um contra-ataque do time da casa e foi expulso.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade