Futebol Americano/NFL - ( - Atualizado )

Ravens superam apagão, batem 49ers e vencem o Super Bowl XLVII

Nova Orleans (Estados Unidos)

Uma partida épica, digna de uma final do esporte mais popular e mais amado dos Estados Unidos. Esse foi o Super Bowl XLVII, disputado neste domingo (3), que colocou frente a frente San Francisco 49ers e Baltimore Ravens. E, no final, mesmo com o apagão que atingiu o estádio Mercedes-Benz Superdome, em Nova Orleans (EUA), e interrompeu a partida por 30 minutos, os Ravens superaram o apagão de sua defesa e confirmaram a apertada vitória por 34 a 31.

Foi o segundo Super Bowl vencido pelo Baltimore Ravens na história, que já havia se sagrado campeão da edição XXXV do ‘The Big Game’, que foi disputada em 2000.

E o ‘Super Harbaugh’, como ficou conhecido o Super Bowl dessa temporada, pelo fato de os técnicos das duas equipes serem irmãos – John Harbaugh comanda o Ravens e Jim, o 49ers –, trouxe muitas emoções. No quarto inicial, logo na primeira posse de bola do Baltimore Ravens, depois que o San Francisco 49ers precisou devolver a bola para a franquia de Maryland, os representantes da Conferência Americana (AFC) fizeram o primeiro touchdown do confronto, em passe de 13 jardas do quarterback Joe Flacco para o wide receiver Anquan Boldin.

Ainda no primeiro período, o kicker David Akers acertou um field goal de 36 jardas e fez os primeiros três pontos dos representantes de San Francisco, deixando o marcador em 7 a 3.

O segundo quarto mais uma vez teve domínio dos Ravens, e Joe Flacco mostrou porque foi considerado o jogador mais valioso da partida (MVP). Primeiro, um passe de uma jarda para o tight end Dennis Pitta, o que deu uma vantagem de 14 a 3 para seu time. Quando faltavam 1min45s para o intervalo, mais um touchdown, depois de uma impressionante conexão de 56 jardas de Flacco para Jacoby Jones, que deixou o placar em 21 a 3. Antes de as duas equipes se encaminharem para os vestiários, ainda houve tempo para mais um field goal dos 49ers, de 27 jardas. O chute certo de Akers deixou a diferença em 15 pontos (21 a 6).

Logo depois do show de Beyoncé, cantora que animou o público no intervalo, os Ravens abriram 22 pontos de vantagem (28 a 6). No primeiro lance do terceiro quarto, Jacoby Jones conseguiu ser o protagonista de um retorno de kickoff incrível de 108 jardas. Mas o confronto ficou perigoso. O Baltimore Ravens sofreu dois touchdowns consecutivos e um field goal, ainda no terceiro período, e viu a folga cair para somente cinco tentos (28 a 23).

No período final, mais emoção. Primeiro, o kicker dos Ravens, Justin Tucker, converteu um chute de 19 jardas, deixou o marcador em 31 a 23, e conseguiu aliviar um pouco a aflição do torcedor da franquia de Baltimore. Mas por pouco tempo. O quarterback Colin Kaepernick fez um TD corrido de 15 jardas e garantiu mais seis pontos para os Niners. Porém, a conversão de dois pontos foi mal-sucedida e os Ravens seguiram em vantagem: 31 a 29.

Quando restavam 4min19s para o fim da grande decisão, Justin Tucker converteu mais um FG para o Baltimore Ravens e elevou a diferença para 34 a 29. Depois de falharem para chegarem novamente à endzone (zona no fim do campo na qual se anota os touchdowns), os 49ers ainda conseguiram parar o ataque dos Ravens. Mas o tempo ia passando e os representantes da Califórnia não tinham mais pedidos de tempos restantes para parar o relógio. Foi então que o punter Sam Koch, do Baltimore Ravens, fez uma jogada inteligente e, em vez de chutar a bola de volta para os Niners, fez uma jogada de ‘sacrifício’ e saiu pelo fundo da endzone de seu próprio time, o que caracteriza um safety – espécie de ‘gol contra’ a favor do adversário Niners, que vale somente dois pontos. Com a decisão estratégica, os Ravens gastaram preciosos segundos e, liderando por 34 a 31, chutaram a bola de volta para o San Francisco 49ers com somente quatro segundos restantes. Não havia mais o que fazer. O troféu Vince Lombardi ficou com o Baltimore Ravens.

AFP
Os Ravens superaram o apagão de sua defesa e confirmaram a apertada vitória por 34 a 31.

Outro grande destaque da partida foi a despedida do linebacker Ray Lewis, do Baltimore Ravens, que já havia decidido se aposentar após o Super Bowl, depois de 17 anos dedicados à NFL e aos Ravens. Considerado um dos maiores ídolos da história da franquia, o defensor da camisa 52 encerra sua brilhante trajetória com o segundo título no confronto mais importante do esporte americano.

O quarterback Joe Flacco, eleito o melhor da final, terminou com 22 passes certos em 33 tentativas, somando 287 jardas e três touchdowns. Outros atletas que tiveram grande apresentações pelo time de Baltimore foram Anquan Boldin, que fez seis recepções para 104 jardas e um TD, e Jacoby Jones, que além de ter feito uma recepção para TD, também foi muito bem nos retornos de chute e conquistou 206 jardas no jogo.

Pelo San Francisco 49ers, o quarterback Colin Kaepernick, um dos destaques da temporada, conectou 16 passes de 28 para 302 jardas, e lançou um touchdown e uma interceptação. O wide receiver Michael Crabtree fez a única recepção para TD dos 49ers e somou 109 jardas de recepção. O running back Frank Gore foi o destaque do ataque terrestre e fechou com 110 jardas em 19 carregadas de bola.

A temporada da NFL se encerra, mas logo mais os olhos se voltarão para o draft, recrutamento de atletas universitários, que será realizado entre os dias 25 e 27 de abril. A temporada 2013-2014 começará no mês de setembro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade