Motor/Fórmula 1 - ( - Atualizado )

Aumento de pilotos pagantes na Fórmula 1 preocupa chefe da McLaren

Jerez de la Frontera (Espanha)

O aumento significativo do número de pilotos pagantes na Fórmula 1 durante as últimas temporadas preocupa Martin Whitmarsh, chefe da McLaren. Para a o dirigente da equipe britânica, alguns dos atuais competidores não têm condições para participar da categoria.

“É triste dizer isso, mas a razão para que alguns desses rapazes sejam pilotos pagantes, não todos eles, mas a razão para que alguns sejam pilotos pagantes é que, na realidade, não são bons o suficiente para estarem na Fórmula 1”, disse Martin Whitmarsh.

Na temporada de 2013, a McLaren contará com o britânico Jenson Button ao lado do mexicano Sergio Perez que, de acordo com Whitmarsh, não é um piloto pagante. Para o dirigente, essa condição não é compatível com o nível de performance exigido na categoria.

“É triste ter tantos pilotos pagantes na Fórmula 1. Os números aumentaram. Sei que é bom e empolgante para aqueles que podem pagar, mas é de se esperar que, na elite mundial do esporte a motor, você não precise ter pilotos pagantes. Isso significa que há alguns jovens bons que não conseguem entrar”, criticou.

AFP
Crítico dos pilotos pagantes, Martin Whitmarsh assegura que o mexicano Sergio Perez não é um piloto pagante
O dirigente ainda não teve pudor de criticar a mentalidade das equipes. “A rotatividade dos pilotos é muito pequena. Uma das razões é que os times são conservadores e não assumem riscos. Os riscos assumidos buscam receita instantânea, e não desenvolver potencial para o futuro”, declarou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade