Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Kleina elogia poder de reação em 3 a 3 com XV, mas pede mais chutões

Piracicaba (SP)

O Palmeiras teve uma má atuação em Piracicaba, tanto que Henrique, autor de dois gols, saiu de campo reclamando de falta de vontade no 3 a 3 com o XV local. Mas Gilson Kleina ressaltou até um sentimento de vitória, já que o empate foi alcançado com gol aos 47 minutos do segundo tempo.

“A equipe teve uma reação. Em duas situações, estivemos atrás e fomos buscar”, disse o treinador. “Não vamos comemorar o empate pela grandeza do Palmeiras, mas, pelas circunstâncias, temos que dar mérito à equipe. Tivemos competência e eficiência para buscar”, apontou.

O que deixou o técnico bravo foi não somar três pontos após ter feito 2 a 1 aos sete minutos do segundo tempo. “Se tiver que dar bico na bola, vamos dar. Precisamos saber administrar, até porque o jogo estava dominado”, exigiu. “Temos que aprender: 2 a 1 é vitória, 1 a 0 também. Não precisamos de três gols para ganhar ou empatar.”

Kleina demonstrou irritação porque seu trabalho teve prejuízo. O 4-3-3 armado por ele deu errado no primeiro tempo e o XV de Piracicaba dominou, abrindo o placar com dois minutos de partida. No intervalo, o Verdão equilibrou a partida com a saída do atacante Vinicius para a entrada do volante João Denoni.

“Foi um jogo muito corrido, muito aberto, o adversário nos exigiu muito. Ficamos muito expostos no primeiro tempo, tanto que tomamos o gol cedo em cima dos nossos buracos”, analisou. “Corrigimos no intervalo, passamos a ter o controle do jogo, com consistência, estávamos na iminência do terceiro gol. Mas tomamos o empate e, depois, a virada”, lamentou o técnico.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade