Futebol/Campeonato Paulista - ( )

Cícero prevê evolução do Santos no ano e sai em defesa de Muricy

Do correspondente Rodrigo Martins Santos (SP)

A fase irregular que o Santos vive no Campeonato Paulista, tendo tropeçado em três dos seus últimos quatro compromissos no Estadual (empate com Linense, derrotas para Paulista e Ponte Preta, e vitória sobre o XV de Piracicaba), deixou o elenco do Peixe em estado de alerta. O meia Cícero, por exemplo, sabe que a equipe precisa crescer de produção, para atingir o seu melhor nível e ter condições de brigar não só pelo título do Paulistão, como para também ser um forte candidato às conquistas da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro.

“A gente sabe da qualidade que o nosso time, mas não adianta ver isso apenas no papel. A gente já chegou a liderar o Paulista e ganhar um clássico ( 3 a 1 diante do São Paulo, na Vila Belmiro). Sabemos que é difícil, mas acredito que esse time ainda vai dar muitas alegrias durante a temporada”, disse o meio-campista.

Além da crítica ao futebol apresentado pelos santistas, o trabalho do técnico Muricy Ramalho começa a ser alvo de questionamentos internos. Nos bastidores, conselheiros se mostram descontentes com o rendimento do time sob o comando de Muricy.

Recentemente, o conselheiro Celso Leite chegou a alfinetar o treinador, pedindo para que a taça da Copa São Paulo de Juniores deste ano, conquistada pela equipe sub-20 do Alvinegro Praiano, ficasse durante uma semana na sala de Muricy no CT Rei Pelé.

“O Muricy é um técnico muito vitorioso, o histórico dele fala por si só. Se rola algo desse tipo (pressão), eu não sei. Não tenho o que falar dele, que vem me dando confiança, liberdade e me colocando para jogar. Agora, no Santos sabemos da capacidade de cada um de nós. Aos poucos, essa equipe vai se acertar e creio que vai dar muitas alegrias ao torcedor santista”, encerrou Cícero.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade