Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Lúcio isenta defesa, Rhodolfo promete trabalho e Toloi só aguarda

Gabriel Carneiro, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

Com dez gols sofridos nos últimos cinco jogos, o São Paulo tem tido uma sequência nada agradável em 2013 – a vitória sobre o Guarani e o empate contra a Ponte Preta não apagaram as derrotas diante de Santos, Bolívar e Atlético-MG, sendo os dois últimos confrontos válidos pela Copa Libertadores. De volta à capital paulista depois de levar 2 a 1 do Galo em Belo Horizonte, os jogadores de defesa reconhecem o mau momento do setor e o contestado Rhodolfo sabe que a concorrência é forte.

Titular na campanha do título da Copa Sul-americana de 2012, Rafael Toloi virou reserva com a contratação de Lúcio, que se firmou como líder da equipe dentro de campo e segue intocável para o técnico Ney Franco. O gol da vitória do Atlético-MG, na quarta-feira, aos 27 minutos do segundo tempo, foi marcado por Réver em falha de marcação de Rhodolfo, que voltou a ser contestado pela torcida e tem a vaga ameaçada entre os 11 iniciais.

“Acho que a gente tenta, mas nem sempre dá certo. Um jogo ou outro os erros acontecem, mas tem que levantar a cabeça, seguir em frente. Temos vários campeonatos pela frente e temos que trabalhar, tentar melhorar”, comentou Rhodolfo durante o desembarque da equipe no Aeroporto de Guarulhos. “Tínhamos um problema com bola parada no ano passado, e treinamos bastante, conseguimos corrigir. Temos que treinar mais, ver os erros e corrigir”, completou, consciente.

Montagem sobre fotos de Djalma Vassão/Gazeta Press
Rhodolfo é o titular porque foi adaptado à esquerda. Toloi já se dispôs a mudar de lado para ter mais chances
A chegada de Lúcio fez com que Toloi fosse para o banco, já que estava acostumado a jogar pela direita – o mesmo lado ocupado pelo pentacampeão mundial. Com Rhodolfo contestado do lado esquerdo da defesa, a sombra do jovem zagueiro volta a aparecer no Morumbi. “É complicado dizer. Acho que os zagueiros vinham jogando bem e eles ainda estão bem. Mas estou preparado para a hora que o Ney optar por mim”, contou o ex-jogador do Goiás, ansioso por mais oportunidades e disposto a se adaptar à esquerda.

Recém-chegado ao Tricolor, o experiente Lúcio estreou com a equipe na fase de grupos da Libertadores e acredita que, mesmo com os números jogando contra, a defesa não é o problema em 2013: “Não acredito que tenham muitos problemas não. O Atlético-MG foi três ou quatro vezes ao nosso gol, fizeram dois, mas nós fomos muito mais ao ataque e não conseguimos concluir”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade