Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Luis Fabiano prevê desânimo do Timão e pede organização no torneio

Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

A punição imposta ao Corinthians nesta Libertadores repercutiu também no São Paulo. O atacante Luis Fabiano acredita que a força do rival não será abalada pela decisão da Conmebol, mas reconhece que a falta de torcida nas arquibancadas do Pacaembu pode gerar um desânimo nos comandados de Tite.

“Não acho que fiquem mais fracos, porque futebol é decidido em campo, independentemente da pressão da torcida. Mas, com certeza, em termos de motivação, é muito triste para um jogador ter estádio vazio. Não tem a mesma motivação. Isso pode refletir em campo, sem que o time tenha aquele ânimo”, avaliou.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Luis Fabiano espera que a Conmebol torne a Libertadores uma competição mais segura
Luis Fabiano deixou claro que concordou com a punição ao rival, depois da morte de um torcedor boliviano na partida do Corinthians contra o San José, em Oruro, na semana passada. O jogador do Tricolor cobra da entidade máxima do futebol sul-americano mais medidas para conter os problemas no torneio.

“É uma grande competição, mas lógico que, às vezes, falta organização, com as leis confusas. Por ser um torneio importante, teria de ter uma organização melhor, com mais segurança. Mas isso fica para as outras pessoas tentarem melhorar de alguma maneira, porque em certas situações a Libertadores deixa a desejar”, afirmou.

O São Paulo também cumpre punição no torneio continental, mas por conta da confusão na decisão da Copa Sul-americana do ano passado, envolvendo o Tigre. O recém-criado Tribunal da Conmebol impôs ao Tricolor a obrigação de não usar o Morumbi no jogo diante do Atlético-MG, dia 17 de abril. Com isso, o confronto será transferido para o Pacaembu.

A situação do Corinthians é diferente, pois a punição ainda é provisória, já que o Alvinegro não foi julgado. O gancho será mantido até que a corte defina qual será a consequência definitiva para o time.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade