Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Rogério Ceni faz de falta, São Paulo bate Guarani e volta a vencer

Campinas (SP)

Em jogo tenso e com duas expulsões para cada equipe, o São Paulo conseguiu uma importante vitória por 2 a 1 sobre o Guarani no estádio Brinco de Ouro da Princesa, em duelo válido pela 7ª rodada do Campeonato Paulista. Único titular no time escalado por Ney Franco, Rogério Ceni chamou a responsabilidade com grandes defesas e ainda anotou o gol que fez o time do Morumbi voltar a vencer depois de três partidas.

Depois de início de jogo morno, os tricolores foram encontrando os espaços pelos passes precisos de Maicon, Paulo Henrique Ganso e Cañete. Os atacantes, porém, demoraram a entrar na partida e Aloísio perdeu três chances claras. Aos 33 minutos apenas o centroavante conseguiu superar o goleiro Juliano e, de cabeça, completou cruzamento de Carleto para as redes e marcou seu primeiro gol na nova equipe.

Com a expulsão infantil de Cañete, que levou amarelos por puxões na camisa, o Alviverde cresceu de produção e encurralou os são-paulinos. Na volta dos vestiários, Thiago Gentil precisou de apenas 27 segundos para empatar, mas Rogério Ceni cobrou falta com perfeição e garantiu a vitória que deixa o São Paulo com dez pontos, beirando o G-8. Já o Bugre permanece com quatro e na zona de rebaixamento..

Arte GE.Net
Na próxima rodada, a 8ª do Paulistão, o Guarani visita o XV de Piracicaba no estádio Barão de Serra Negra às 17 horas (de Brasília) do próximo sábado. Antes de voltar a jogar pelo estadual diante do Ituano às 19h30. também no sábado, no Morumbi, o São Paulo viaja para Belo Horizonte para fazer sua estreia no grupo 3 da Copa Libertadores da América. O adversário é o Atlético-MG às 22 horas de quarta-feira, na Arena Independência.

O jogo -Apostando na correria imposta pelo ataque formado por Ronaldo Mendes e Siloé, o Bugre inciou a partida pressionando a defesa são-paulina. Aos poucos, porém, o ritmo do jogo diminuiu e as defesas não davam espaços para a criação de jogadas no meio de campo. A marcação forte, inclusive, fez com que a melhor chance nos primeiros minutos veio em passe preciso de Aloísio que Cañete não dominou na área.

Apenas aos 22 minutos a primeira oportunidade real de gol aconteceu. Ganso desmontou a zaga bugrina com uma inversão de bola e Maicon rolou com açúcar para Aloísio tirar do goleiro. O ex-palmeirense Thiago Matias apareceu no momento certo e salvou em cima da linha. Na sequência, o lateral esquerdo Carleto bateu falta fechada e Ganso quase marcou de cabeça.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Boi Bandido no Figueirense, centroavante Aloísio custou para desencantar com a camisa do São Paulo em 2013
Pouco depois, mais uma chance clara para os são-paulinos foi desperdiçada por Aloísio. Maicon arriscou de longe, Juliano se atrapalhou para defender e o Boi Bandido cabeceou por cima mesmo com o gol vazio. Aos 33 minutos, no entanto, o centroavante desencantou. Carleto cobrou escanteio pela direita e o camisa 19 subiu antes do goleiro para marcar seu primeiro gol pelo time do Morumbi.

Quando o São Paulo parecia ter tomado o controle da partida, Ronaldo Mendes fez fila pela ponta direita e acabou puxado por trás por Cañete. O argentino já havia recebido o amarelo por lance semelhante e acabou expulso pelo árbitro Luiz Vanderlei Martinucho. Nos minutos finais, o volante Ademir Sopa disparou um petardo de longe e acertou o travessão. Sem deixar barato, o Tricolor respondeu quando Aloísio roubou a bola do último defensor e parou em excelente defesa de Juliano.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Rogério Ceni aliviou a torcida são-paulina ao desempatar a partida rapidamente em Campinas
Diferentemente do primeiro tempo, a etapa complementar começou a todo vapor. Logo aos 27 segundos, o Guarani adiantou a marcação, roubou a bola e Diogo cruzou da esquerda. Thiago Gentil apareceu entre os zagueiros e tocou no contrapé de Rogério Ceni para empatar. Mas a alegria do Guarani durou apenas três minutos.

O zagueiro Thiago Matias tocou a mão na bola na entrada da área em lance fácil para o Bugre e o juiz anotou falta. Rogério Ceni foi para a cobrança e mostrou categoria ao buscar o canto baixo do goleiro e balançar as redes para recolocar os comandados de Ney Franco em vantagem.

O gol esfriou as pretensões campineiras, e o time treinado por Branco só conseguiu esboçar reação em tabela do lateral direito Oziel com o peruano Juan Cominges. Rogério Ceni apareceu mais uma vez e evitou o empate. Pouco depois, Ademílson chutou de fora, Juliano espalmou e se recuperou no rebote para salvar gol certo de Aloísio. Ainda houve tempo para o volante Fabrício voltar aos gramados depois de sete meses antes do apito final do juiz confirmar o triunfo são-paulino.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade