Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

São Paulo inicia semana com treino fechado e Fabrício 'matador'

Bruno Grossi, especial para a GE.net São Paulo (SP)

Foram pouco mais de uma hora e meia de treino fechado na manhã desta segunda-feira e o São Paulo segue a intensa preparação para enfrentar o Atlético-MG na estreia do grupo 3 da Copa Libertadores da América. Quando as portas do CT da Barra Funda foram abertas para a imprensa, pouco se viu sobre o time que Ney Franco levará para Belo Horizonte.

Com os trabalhos táticos encerrados pelo treinador, o grupo se dividiu em dois. De um lado, Jadson cruzava bolas na área para Paulo Miranda, Lúcio, Rhodolfo, Rafael Toloi e Luís Fabiano tentarem superar Rogério Ceni. Depois, Jadson testou o capitão tricolor em finalizações da entrada da área.

Na outra metade do campo, um time de garotos liderados pelo volante Wellington disputava um treino em campo reduzido e de dois toques contra uma equipe que contou com Fabrício se aventurando como centroavante ao lado de Osvaldo. E o volante mostrou oportunismo e categoria ao fazer um golaço por cobertura em Dênis.

O meio campista retornou aos gramados no último sábado na vitória por 2 a 1 sobre o Guarani em Campinas. Foram sete meses afastado do time do Morumbi até que entrasse em campo nos minutos finais do triunfo são-paulino. Após o término do treino, Fabrício ainda correu em volta do gramado para dar sequência à recuperação física.

Outro jogador que ainda recebe cuidados especiais da comissão técnica, Paulo Henrique Ganso já estava sentado no banco de reservas quando o treinamento foi aberto à imprensa. O meia foi titular contra o Bugre e ganhou elogios de Ney Franco e Rogério Ceni pelo empenho quando a equipe ficou com um jogador a menos com a expulsão de Marcelo Cañete ainda no primeiro tempo.

Durante a entrevista coletiva no final de semana, Ney avisou que não faria “mudanças drásticas” no time titular para enfrentar o Galo na Arena Independência. Dessa maneira, o Tricolor deve ir a campo com Rogério Ceni; Paulo Miranda, Lúcio, Rhodolfo e Cortez; Wellington, Denílson e Jadson; Douglas, Luís Fabiano e Osvaldo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade