Futebol/Seleção Brasileira - ( - Atualizado )

Pelé critica desempenho de Neymar na Seleção: “Não vai dar para ele"

São Paulo (SP)

Em fase de recuperação de uma cirurgia no quadril realizada em dezembro do último, Pelé continua com olhos atentos ao futebol mundial e, principalmente, ao Santos. Em entrevista divulgada pelo jornal O Estado de S. Paulo nesta quarta-feira, o Rei do Futebol analisou o atual momento da Seleção Brasileira e fez críticas ao atacante Neymar, principal esperança da torcida nacional para Copa das Confederações deste ano e para Copa do Mundo de 2014.

Maior artilheiro da história da Seleção Brasileira, com 95 gols anotados em 115 jogos, Pelé fixou seu nome no futebol ao conquistar três edições da Copa do Mundo (1958, 1962 e 1970). Protagonista da equipe verde-amarela durante mais de uma década, o ex-jogador acredita que Neymar não está preparado assumir a função de líder do time comandado por Luiz Felipe Scolari na busca pelo hexacampeonato mundial.

“Não é isso o que esperamos do Neymar, principalmente nós do Santos. Temos uma confiança danada nele. Mas ele é um jogador comum na Seleção. Tudo é visando o Neymar. Ele é um jogador sem experiência internacional. É um excelente atleta, mas sem experiência lá fora. Em todos os jogos fora do País ele não vai bem. Todos acham que ele precisa resolver os problemas do Brasil. Ele não está preparado para receber esse peso. Não vai dar para ele. Não está preparado para isso”, disse.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Recuperando-se de problema físico no quadril, Pelé tem acompanhado atuações de Neymar

Criado como um atleta promissor nas divisões de base do Santos, Neymar chegou ao time profissional em 2009. Desde então, o atacante conquistou seis títulos pelo Santos, incluindo a Copa Libertadores de 2011, e ainda foi vice-campeão mundial no mesmo ano. Devido ao bom desempenho, foi convocado pela primeira vez para defender a Seleção Brasileira em 2010 e passou a ser especulado em clubes como Real Madrid, Barcelona e Chelsea.

“Ele não joga no exterior, o futebol europeu é diferente do latino. Nós do Santos falamos que ele é o melhor do mundo, claro. Mas ele já se preocupa mais em aparecer na mídia do que em jogar para o time. O Neymar tem muita responsabilidade. E sua preocupação é mudar o estilo, mudar o corte de cabelo. O Edinho, meu filho, que está na comissão do Santos, faz os treinos do time. Ele não dá falta nos treinos e o Neymar fica bravo. Ele está viciado nas faltas”, completou Pelé.

Aos 21 anos, Neymar tem sido a principal referência do Santos. O camisa 11 foi o artilheiro do futebol brasileiro na última temporada, com 43 gols, e soma seis gols em sete partidas no Campeonato Paulista deste ano. Apesar do bom número de gols do atacante, Pelé acredita que Neymar não está rendendo tudo o que pode pelo time alvinegro.

“O Santos está perdendo com ele em campo. É chato eu falar isso, mas cobrei o Muricy. É uma coisa boba, mas a gente que é do futebol percebe. Todas as faltas, escanteios e pênaltis são com o Neymar. Cada falta que ele bate, fica fora do jogo um minuto. Ele tem de ficar na cabeça da área para pegar a bola, dar um drible, usar a habilidade. Ele cruza, corre lá depois e perde tempo. Quem não está atento, não vê isso. Mas ele fica fora de jogo um monte de vezes. São detalhes que influenciam. Antes da cirurgia eu falei com o Muricy. Mas a responsabilidade do treinador é grande. E é difícil bater de frente com o Neymar. Ele precisa largar mais a bola, jogar para o time”, encerrou o Rei do Futebol.

AFP
Presença constante na Seleção desde 2010, Neymar ainda não conseguiu repetir desempenho que tem pelo Santos

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade