Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Após “cornetada” de Gobbi, Cássio encontra sósia no CT do Timão

Gabriel Carneiro, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

Além da definição do time titular do Corinthians para o clássico de domingo, contra o São Paulo – Guerrero é a única dúvida do técnico Tite -, o treinamento tático deste sábado, no CT Joaquim Grava, contou com um visitante ilustre: um sósia profissional do goleiro Cássio. Depois de manter contato com um profissional do departamento de futebol do Timão, Renato Ortolan Júnior compareceu ao CT pela manhã, vestido com o tradicional uniforme amarelo do camisa 12.

Enquanto Renato fazia a festa com crianças e alguns torcedores que marcaram presença para acompanhar a atividade, Cássio participava dos trabalhos comandos por Tite, 100% recuperado da pancada no quadril que o fez ser substituído da partida contra o Guarani. Confirmado diante do São Paulo, o goleiro estendeu seu treinamento defendendo cobranças de pênalti de Pato, Sheik, Fábio Santos e até do zagueiro Gil.

Djalma Vassão/Gazeta Press
O sósia do goleiro Cássio foi ao CT Joaquim Grava para cumprimentar o herói do título mundial
Quando os companheiros saíram de ação no gramado principal do CT Joaquim Grava, Cássio ficou defendendo pênaltis cobrados por Mauri Lima, preparador de goleiros do Timão. Sem tanta dificuldade, o camisa 12 segurou quatro de sete batidas do profissional. Mário Gobbi, presidente do Corinthians, que estava sentado em um banco no meio do CT para assistir todo o treino, se animou. “Ô Cássio, você precisa pegar um pênalti meu”, brincou Gobbi, levando o goleiro titular de sua equipe aos risos.

Logo após o treino estendido, Cássio foi com o carrinho da maca em direção ao hotel, mas o burburinho dos torcedores e também do lateral Fábio Santos o fizeram parar para conhecer seu primeiro sósia profissional. Renato e Cássio tiraram fotos e o jogador ainda presenteou o fã com a faixa que utilizou para prender o cabelo durante o treino.

“Eu comecei a me vestir de Cássio logo depois do Mundial, e corri a São Silvestre vestido assim, depois de comprar tudo na lojinha da 23 de março, uniforme, faixinha, taça, tudo. É uma homenagem para ele, aí pintou a oportunidade de vir ao treino e de conhecer. Ele foi bem atencioso, deu risada e até me deu a faixinha”, contou o satisfeito Renato Ortolan, ovacionado pelos torcedores mirins no momento em que recebeu das mãos de Cássio a suada faixinha preta.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade