Futebol/Campeonato Mineiro - ( )

Aprovando rodízio, Richarlyson quer buscar espaço entre o titulares

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

Autor do cruzamento que resultou no gol de Ronaldinho Gaúcho, na partida contra o América-TO, Richarlyson afirma que tem trabalhado bastante para conseguir um lugar no time titular do Atlético-MG. O jogador, que atua na lateral e no meio-campo, deixa claro que não gosta de ser reserva, mas respeita a decisão do técnico Cuca.

“No primeiro jogo que fiz, este ano, comentei que trabalho muito para quando tiver oportunidade estar apto a dar o meu melhor. Respeito, mas não aceito a condição de reserva. É por isso que após os jogos eu fico treinando. Estou feliz, mas estou mais feliz ainda porque sinto que tenho a confiança do Cuca. Vou trabalhar. Todas as oportunidades que tive, correspondi”, declarou.

Richarlyson acredita que as boas exibições que tem feito aumentam as dúvidas do técnico Cuca sobre os titulares do Galo. “A briga já está ferrenha. Quem entra não quer sair. Quem sai não quer dar essa oportunidade. Espero estar colocando uma pulga atrás da orelha do Cuca. Mas respeitando meus companheiros, sempre”, disse.

Disputando duas competições, Campeonato Mineiro e Libertadores, o técnico Cuca optou por fazer uma espécie de rodízio entre os titulares, atitude considerada certa por Richarlyson. Segundo ele, o elenco do Atlético-MG é qualificado, e que a mescla de atletas deixa todo o grupo motivado para buscar espaço na equipe.

“Um grupo como o do Atlético-MG, que além de grande é qualificado, tem que haver esse rodízio. Porque quem não tem oportunidade vai abaixando a guarda. É uma aposta acertadíssima do Cuca. Ele está muito feliz e acaba deixando todo mundo feliz. Todo mundo vai ficando pronto. Muitas vezes os titulares não vão conseguir fazer uma grande partida. E os que saem do banco estão dando conta do recado”, comentou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade