Futebol/Copa Libertadores de América - ( )

Atleticanos admitem dificuldades, mas destacam maturidade da equipe

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

O Atlético-MG encontrou dificuldades para superar os bolivianos do The Strongest, mas venceu por 2 a 1 e deu um importante passo para avançar à próxima fase da Copa Libertadores de América. O zagueiro Réver afirma que os jogadores do Galo sabiam que seria uma partida complicada e afirma que hoje em dia ninguém ganha jogo só com o peso da camisa.

“A gente sabe da dificuldade que é o futebol hoje, do equilíbrio que existe. Camisa não ganha mais jogo, e a gente sabe que tem que ter atenção. Dentro da nossa casa não podemos ser surpreendido, e hoje quase fomos, principalmente no primeiro, no segundo, tivemos a paciência para não entrar no embalo de tentar fazer o gol a qualquer custo. Tivemos sabedoria para fazer o gol no momento certo”, declarou.

O craque Ronaldinho Gaúcho, que além de marcar em cobrança de pênalti, deu ótimas assistências para os companheiros, destaca que o Galo teve a maturidade necessária para marcar os gols no momento mais importante do jogo. “A equipe teve maturidade para manter a posse de bola, de cansar o adversário, e no momento certo criar a jogada pelo lado de campo e as chances de gol”, disse.

R10 ainda enalteceu a força da torcida do Galo e do estádio Independência, local que o Atlético-MG ainda perdeu. “Aqui a gente sabe como jogar, e com o apoio da nossa torcida a gente vem muito forte”, comentou o jogador, que comemora os resultados favoráveis no Grupo 3 da Libertadores. “Os outros resultados ajudaram e nós fizemos a nossa parte. Tem que continuar assim, pensando só na gente, com os outros tropeçando e agente abrindo pontos”, concluiu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade