Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Camisa 9 tricolor vê injustiça, mas "fecha boca" e espera defesa

Tossiro Neto São Paulo (SP)

Punido pelo Tribunal de Disciplina da Conmebol com quatro partidas de suspensão por "proferir graves insultos" ao árbitro Wilmar Roldán na Libertadores, Luis Fabiano se disse injustiçado neste sábado, depois de marcar um dos gols da vitória sobre o Bragantino. O atacante, no entanto, preferiu não falar tudo o que pensa a respeito do assunto, a fim de não atrapalhar o trabalho do departamento jurídico são-paulino.

"Gostaria de falar tantas coisas neste momento que é melhor ficar de boca fechada. É frustrante e difícil a gente ter que ficar fora de quatro jogos (três a cumprir) de uma Libertadores. Nunca vi um jogador ser suspenso de quatro jogos na Libertadores. Ainda assim, tenho fé que a defesa vai fazer um bom trabalho e diminuir minha pena", disse o jogador, antes do segundo tempo.

Ao fim da partida, o camisa 9 voltou a comentar a decisão do tribunal, tomada em cima do que foi relatado pelo árbitro na súmula do jogo de 7 de março, contra o Arsenal, no Pacaembu.

"Sinceramente, não merecia. Desta vez, não merecia. Pode até ser que eu tenha merecido a expulsão (já depois do apito final), apesar de não ter falado nada, mas às vezes o árbitro já vem com alguma intenção. Tenho fé que a defesa vai reverter, e a suspensão vai ser mais branda", lamentou o jogador, antes de lembrar a agressão do gremista Elano a um assistente, em 2012.

"Se for ver as coisas que aconteceram na Sul-americana... Vimos algo pior acontecendo com um jogador do Grêmio, que é até companheiro meu. Ele agrediu juiz e não aconteceu nada. São coisas estranhas de se ver. Agora não adianta falar. Já está aí a punição. É torcer para que a defesa consiga reverter tudo isso", falou, por fim, antes de descer ao vestiário do Morumbi.

Por conta da suspensão automática, Luis Fabiano teria apenas mais três jogos a cumprir. Se a diretoria não conseguir abrandar a pena, ele está fora da fase de grupos da Libertadores e também do primeiro compromisso das oitavas de final, caso a equipe consiga a classificação.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Atacante não comemorou seu gol com intensidade neste sábado e preferiu não comentar o motivo de sua irritação

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade