Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Com um a menos e gol de Riquelme, Boca bate Nacional no Uruguai

Montevidéu (Uruguai)

O Boca Juniors conseguiu se vingar da derrota sofrida em La Bombonera por 1 a 0 para o Nacional. Jogando no Parque Central, o time xeneize ficou com um a menos na metade do primeiro tempo e viu o ídolo Juan Roman Riquelme decidir para devolver o 1 a 0 no placar e levar a equipe à vice-liderança do grupo 1 da Copa Libertadores da América.

Logo aos 12 minutos da partida, o zagueiro Claudio Pérez levou cartão amarelo e, menos de dez minutos depois, deixou o time treinado por Carlos Bianchi em situação complicada. O zagueiro cometeu pênalti em Juan Albín e foi expulso pelo árbitro brasileiro Paulo César de Oliveira. Iván Alonso foi para a cobrança e Agustín Orión salvou os argentinos.

AFP
Especialista em bolas paradas, Riquelme garantiu a vingança do Boca ao marcar seu primeiro gol na nova Era Bianchi
Perto do final da primeira etapa, Riquelme cobrou falta para a área mandante e o veterano zagueiro Andrés Scotti cometeu o segundo pênalti do confronto ao derrubar o também zagueiro Guillermo Burdisso. Riquelme chamou a responsabilidade e anotou seu primeiro gol na Libertadores e no seu retorno ao clube bostero.

Com o resultado, o Boca Juniors chega aos seis pontos na tabela do grupo 1 e, aproveitando o empate sem gols entre Toluca e Barcelona-EQU, assume a vice-liderança. Já o Nacional permanece com a primeira colocação com sete pontos.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade