Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Contra Botafogo-SP, Verdão mira G-4 para provar que merece paciência

William Correia São Paulo (SP)

Ainda sofrendo com o rebaixamento no Brasileiro do ano passado e sem encantar em campo nesta temporada, o Palmeiras adotou um discurso de que não pode mais pedir paciência ao torcedor. A estratégia é provar a quem o apoia que merece confiança, o que passa por uma atuação convincente nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), no Pacaembu, diante do Botafogo de Ribeirão Preto.

Uma vitória deixará o Verdão, ao menos, mais perto dos quatro primeiros colocados do Campeonato Paulista, meta traçada por Gilson Kleina. E o desafio não deve ser fácil, já que o adversário está em quarto lugar com 22 pontos, um acima do Palmeiras, que está em sexto – para terminar o dia no G-4, além de vencer, a equipe precisa torcer para o Corinthians não derrotar o XV de Piracicaba fora de casa.

“O Botafogo está apresentando um futebol de alto nível, mas temos que busca os três pontos de qualquer maneira. Precisamos ter tranquilidade, cautela e humildade para passar da linha da bola, mas sabendo que os três pontos são de grande importância”, ressaltou Wesley.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Leandro deve ser a principal novidade do Palmeiras para o time, enfim, agradar seu torcedor nesta temporada
O meio-campista sabe que o time só trabalhará em paz se convencer em campo. “Pedir paciência no futebol é complicado. Temos que mostrar jogo a jogo para a torcida ter paciência e nos ajudar. No Brasil, o torcedor vai ao jogo debaixo de sol e chuva e quer ver o time ganhar. Não vem ao caso pedir paciência.”

E paciência realmente não tem sido comum entre os palmeirenses. Mesmo a vitória sobre o Paulista na quinta-feira mereceu vaias, já que o Verdão atuou por quase todo o segundo tempo com dois a mais. O empate com o lanterna São Caetano, no domingo, também foi frustrante. “Saímos com gostinho de derrota. Tem dias que as coisas não acontecem, mas precisamos aprender a lição”, falou Wesley.

Divulgação
O técnico Marcelo Veiga acredita que o time de Ribeirão Preto pode surpreender em São Paulo
Para fazer sua parte, Gilson Kleina, que já começa a ficar cada vez mais pressionado, vai mexer no time. A única alteração forçada está na defesa. Com Mauricio Ramos suspenso, André Luiz pode estrear ao lado de Henrique ou Vilson pode ser recuado para a zaga, com Léo Gago e Charles disputando vaga no meio-campo. Na frente, Vinicius será trocado por Leandro, autor do gol no domingo.

Do outro lado, o Botafogo vai até poupar um jogador para a partida. O zagueiro Cris, recém-recuperado de contusão e que está pendurado com dois amarelos, nem viajou para Atibaia, onde a equipe está treinando, para estar em plenas condições de atuar no domingo contra o Linense, concorrente direto por uma vaga nas quartas de final.

Mas o resto do time tem confiança de que é capaz de surpreender o Palmeiras no Pacaembu. “O jogo se tornou muito mais importante para nós. Será difícil, mas eles também não terão facilidade. O nosso grupo é muito forte e vamos em busca da vitória. Queremos voltar para Ribeirão com quatro pontos nesses dois jogos seguidos longe de casa”, afirmou o goleiro Rafael.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS X BOTAFOGO-SP

Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 20 de março de 2013, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Aurélio Santanna Martins (SP)
Assistentes: Marco Antonio Gonzaga da Silva e David Botelho Barbosa (ambos de SP)
Assistentes adicionais: Welton Orlando Wohnrath e Alessandro Darcie (ambos de SP)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Weldinho, Henrique, André Luiz (Léo Gago ou Charles) e Marcelo Oliveira; Márcio Araújo, Vilson, Wesley e Patrick Vieira; Leandro e Kleber
Técnico: Gilson Kleina

BOTAFOGO-SP: Rafael; Igor, Preto Costa e Henrique Mattos; Daniel Borges, Zé Antônio, Douglas Packer, Danilo Bueno e Gilmak; Francis e Nunes
Técnico: Marcelo Veiga

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade