Futebol - ( )

Corintianos veem time crescer com entrosamento maior

Marcos Guedes São Paulo (SP)

O Corinthians teve algumas atuações preocupantes e se viu em situação difícil na Copa Libertadores até conseguir um desempenho convincente na última quarta-feira, no Pacaembu. Ao fazer 3 a 0 no Tijuana, time para o qual haviam perdido na semana passada, os jogadores foram à forra com os mexicanos e viram uma evolução clara.

Segundo eles, a grande questão é o entrosamento. Alguns dos atletas titulares na conquista do mundo, em dezembro, sofrem com problemas físicos neste início de temporada. E os três reforços contratados para 2013 – Gil, Renato Augusto e Alexandre Pato – ganharam espaço, o que exige ajustes.

“Fizemos realmente um bom jogo contra o Tijuana. Não sei se foi o nosso melhor do ano, mas tenho certeza de que virão outros melhores. Os jogadores que chegaram estão se entrosando, dando uma resposta rápida e valorizando o nosso elenco. Vamos manter os pés no chão e continuar trabalhando para crescer como grupo”, afirmou o lateral direito Alessandro.

Divulgação/Agência Corinthians
Tite ainda faz ajustes entre reforços, como Renato Augusto, e velhos heróis, como Guerrero (foto: Daniel Augusto Jr.)
Nos últimos jogos da Copa Libertadores, o Timão adotou uma formação diferente da usada no Japão, na conquista do Mundial. O 4-2-3-1 deu lugar a um 4-4-2 com meias abertos – Renato Augusto e Danilo – e uma movimentação diferente dos atacantes, Pato e Guerrero.

“São dois jogadores que estão se conhecendo ainda. A bola para o Pato é no espaço vazio. Para o Guerrero, é no pivô. Então, é preciso buscar o entrosamento. As pessoas pensam: ‘Jogou três partidas, está entrosado’. Não, precisa de tempo”, comentou Tite.

O treinador lembrou que boa parte do elenco voltou tarde das férias porque disputou seu último jogo de 2012 – a histórica vitória sobre o Chelsea – no dia 16 de dezembro. Por isso, “faltou aquele repetir da equipe e a retomada ficou um pouco prejudicada”.

Na visão do gaúcho, houve outras partidas nas quais o Corinthians apresentou nível semelhante ao exibido no triunfo sobre o Tijuana. Ele citou como exemplos a vitória por 2 a 0 sobre o Millonarios e o empate por 0 a 0 com o Santos, esperando que o entrosamento torne mais frequentes essas atuações convincentes.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade