Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Gol de cabeça no final derruba Ituano e finda "empatite" do Timão

Marcos Guedes São Paulo (SP)

O torcedor que compareceu em bom número ao Pacaembu apesar do time reserva e da chuva torrencial que alagou vários pontos de São Paulo viu o que queria: uma vitória suada do Alvinegro. O campeão mundial errou muito e chegou a perder um pênalti no final do jogo antes de definir o triunfo por 3 a 2 sobre o Ituano.

O gol de cabeça de Felipe, aos 40 minutos do segundo tempo, findou uma série de cinco empates da equipe no Campeonato Paulista – chamada pelo próprio técnico Tite de “empatite” – e a manteve na zona de classificação às quartas de final. Já a formação do interior seguiu na parte de baixo da tabela, perigosamente perto da zona de rebaixamento.

Com os titulares descansando após um jogo na fronteira mexicana com os Estados Unidos, o Timão teve dificuldade no campo encharcado. Mesmo assim, esteve à frente no placar duas vezes no primeiro tempo – gols de Edenílson e Guilherme – cedendo a igualdade rapidamente em ambas as oportunidades.

A dupla formada por Chicão e Felipe levou ao desespero a Fiel, sobretudo nas bolas pelo alto, e Douglas não aproveitou a chance que teve entre os 11 nem mesmo na etapa final, quando a chuva de uma trégua e permitiu as trocas de passe. O time cresceu com a entrada de Alexandre Pato, que iludiu o árbitro e conseguiu um pênalti duvidoso desperdiçado por Emerson. Porém, do escanteio que surgiu da oportunidade perdida, nasceu o gol da vitória.

Fernando Dantas/Gazeta Press
O atacante Alexandre Pato fez o Timão crescer na etapa final e forçou a barra para conseguir um pênalti
O Corinthians começou a partida com muita dificuldade na saída, pois era complicado tentar passes curtos no campo encharcado. O Ituano apostava nas bolas longas e rondava com maior perigo a área adversária. Quando encaixava as jogadas, porém, o Timão chegava bem.

Foi assim aos 13 minutos, quando Emerson recebeu de Guilherme e obrigou Vagner a trabalhar. Foi assim também aos 16, quando Romarinho achou o Sheik na área com precisão. O camisa 11 repetiu a eficiência do camisa 31 e virou o jogo para Edenílson abrir o placar.

O Alvinegro não soube aproveitar a vantagem e cedeu rapidamente a igualdade no marcador ao rival. Após uma série de escanteios e faltas perigosas de Fernando Gabriel, um tiro de canto do jogador achou a cabeça de Cléber para o empate, aos 22 minutos.

Na faltosa partida, algo explicado parcialmente pelo gramado, o Corinthians voltou a marcar em uma infração sofrida por Emerson, concluída em gol com bomba de Guilherme, aos 33. De novo, a equipe vacilou na sequência e levou o empate após dois cruzamentos de Fernando Gabriel e finalização de Luciano.

Na etapa final, a chuva finalmente deu uma trégua. E a excelente drenagem do Pacaembu permitiu as trocas de passes. Contando apenas com jogadas de Emerson e Romarinho, Tite sacou Igor, puxando Jorge Henrique para a lateral esquerda e o Sheik para a ponta direita. Pato entrou no comando do ataque, aos 16 minutos.

O resultado foi imediato. O camisa 7 quase marcou em chute de fora da área e teve nova oportunidade após linda jogada de Edenílson, mas foi fominha. Já na reta final do jogo, o principal reforço do Corinthians na temporada recebeu uma bola na ponta esquerda, foi ao chão em jogada com Cléber e cavou um pênalti.

Douglas, Chicão, Pato e Emerson brigaram pela cobrança, batalha vencida pelo Sheik, o pior dos quatro batedores. Ele chutou no canto direito de Vagner, que espalmou a bola para a linha de fundo. Na cobrança do escanteio, aos 40 minutos, Felipe subiu bem e definiu o placar.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade