Futebol/Copa Libertadores da América - ( - Atualizado )

Grêmio recebe o Caracas por liderança e fim da 'maldição caseira'

Do correspondente Vicente Fonseca Porto Alegre (RS)

O Grupo 8 da Copa Libertadores da América 2013 desperta a curiosidade do continente por um fato inusitado: nos cinco primeiros jogos da chave até agora, os times que jogaram em casa perderam, sem exceção. É pelo fim desta “maldição dos mandantes” que o Grêmio recebe o Caracas, nesta terça-feira, na Arena, em jogo que pode valer a liderança do grupo ao time gaúcho.

A própria trajetória gremista neste começo de Libertadores simboliza este dado incomum. Na estreia, jogando em casa, a equipe de Vanderlei Luxemburgo teve atuação decepcionante e perdeu para o desconhecido Huachipato, por 2 a 1. Na semana seguinte, os gaúchos se impuseram no Engenhão e, com uma atuação impecável, venceram por 3 a 0 o Fluminense, campeão brasileiro, com autoridade.

Daquela histórica vitória no Rio até esta terça foram duas semanas apenas treinando. Com pré-temporada encurtada devido aos confrontos da pré-Libertadores, o elenco gremista deixou o Gauchão de lado e realizou muitos treinos físicos e táticos na semana passada. Luxa promoveu dois jogos-treinos contra Aimoré e Cerâmica para simular confrontos contra equipes fechadas, como deve atuar o Caracas no jogo desta terça-feira.

Lucas Uebel/GFBPA
Grêmio confia nos atacantes gringos Vargas e Barcos para acabar com 'maldição caseira' no Grupo 8
A equipe que entrará em campo será exatamente a mesma que passou por cima do Flu há 13 dias. A novidade tricolor estará no banco de reservas: Kleber, o Gladiador, que está desde novembro sem atuar. Recuperado de uma lesão séria no tornozelo, o camisa 30 fez bons treinos nos últimos dez dias e pode surgir como opção no segundo tempo do confronto com os venezuelanos.

O desafiante encara o confronto com o Grêmio como um jogo de seis pontos. O Caracas chegou a Porto Alegre no início da manhã deste domingo confiando no retrospecto positivo dos visitantes neste Grupo 8. Apesar de vir de uma ótima vitória por 3 a 1 sobre o Huachipato, no Chile, a equipe do técnico Ceferino Bencomo virá à Arena do Grêmio primeiramente pensando em não tomar gols. Na próxima terça, os dois times voltam a se enfrentar, na Venezuela.

Grêmio e Caracas se enfrentaram há quatro anos na Libertadores, e foram dois confrontos duros. Pelas quartas de final da edição de 2009, o Tricolor eliminou seu rival no saldo qualificado, após dois empates – 1 a 1 na Venezuela, 0 a 0 no Olímpico.

O Olímpico, por sinal, por pouco não foi escolhido como local do jogo desta terça. A Arena foi reprovada em uma vistoria realizada por técnicos da Prefeitura de Porto Alegre na semana passada, e só recebeu habilitação de forma provisória na véspera do jogo. Principal preocupação para Luxa e seus jogadores há algumas semanas, o gramado do novo estádio gremista já apresenta condições bem melhores que nos jogos anteriores.

“Já dá para controlar melhor a bola. Creio que não haverá qualquer problema”, destacou o zagueiro Cris, após o jogo-treino contra o Cerâmica, disputado na noite do último sábado. “Só falta a avalanche”, completou o defensor.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO X CARACAS

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data: 5 de março de 2013, terça-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Antonio Arias
Assistentes: Rodney Aquino e Carlos Cáceres (trio paraguaio)

GRÊMIO: Dida; Pará, Cris, Werley e André Santos; Fernando, Souza, Elano e Zé Roberto; Vargas e Barcos.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

CARACAS: Baraja; Carabalí, Peraza, Sánchez e Quijada; Jiménez, Guerra, Otero e Peña; Cure e Febles.
Técnico: Ceferino Bencomo

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade