Futebol/Campeonato Paulista - ( )

Inspirado em Vinícius e confiante, Patrick vê ‘molecada preparada’

Gabriel Carneiro, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

Companheiro de Kléber no ataque titular do Palmeiras, o jovem Vinícius, que fez parte do elenco da Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2013, é a principal referência dos jovens jogadores da equipe na temporada. Com João Denoni sem espaço após as contratações de cinco volantes, apenas mais um jogador formado no próprio clube tem tido espaço para mostrar serviço: o meio-campista Patrick Vieira, provável titular neste domingo, diante do São Caetano, pela 12ª rodada do Paulistão.

Patrick começou a temporada como titular do técnico Gilson Kleina e se manteve nessa condição até o confronto diante do Tigre, pela Copa Libertadores, e o clássico contra o São Paulo. Antes disso, o meio-campista havia vivido uma semana especial com gol marcado na primeira rodada da competição continental, diante do Sporting Cristal e, no fim daquela semana, mais um gol contra o rival Corinthians, no empate por 2 a 2, e com direito ao “passinho da Vila Kennedy” na comemoração.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Patrick Vieira voltou a ser titular contra o Paulista e deve seguir nessa condição diante do Azulão
Mesmo com a possibilidade de Vinícius dar espaço para Leandro, criado na base do Grêmio, na próxima rodada, Patrick Vieira se anima com a utilização de jogadores mais jovens na equipe do Palmeiras. Em entrevista coletiva concedida após o treino da sexta-feira, na Academia de Futebol, o meio-campista relembrou até mesmo as críticas feitas à base palmeirense. Na última semana, inclusive, o presidente Paulo Nobre e o diretor executivo José Carlos Brunoro anunciaram profundas reestruturações nas divisões de base do clube, a começar pela demissão do técnico Narciso e outros sete profissionais.

“Ah, dá para confiar na gente sim. Muito se falava da base do Palmeiras, mas tem bastante gente treinando junto com os profissionais. Eu joguei ano passado, o João Denoni também, agora o Vinicius. O Gilson passa confiança para a gente e o torcedor pode ter certeza que a molecada está preparada para segurar a barra”, relatou Patrick Vieira, otimista por novas chances aos novatos do Verdão.

Confiante na ‘molecada’, o jovem meio-campista também prefere absolver o ataque, que tem deixado nas mãos de jogadores de outras posições a responsabilidade de marcar os gols do Palmeiras: “Não me incomoda a má fase dos atacantes, porque isso independe de quem está fazendo os gols. O mais importante é sair com a vitória, então pode ser Márcio Araújo, Henrique, o importante é fazer gol. Todo mundo está focado no que está sendo feito dentro de campo”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade