Futebol/Campeonato Gaúcho - ( - Atualizado )

Luxemburgo critica apatia, mas isenta esquema: “Não tem nada a ver”

Porto Alegre (RS)

Autor do único gol da derrota por 2 a 1 diante do Cruzeiro-RS, nesta quinta-feira, Wellinton prefere esperar para formar opinião, mas Barcos e Kleber foram claros na saída do gramado da Arena Grêmio: o esquema tático com três atacantes não funcionou como planejado. Sem críticas diretas ao 4-3-3 que optou por repetir, o técnico Vanderlei Luxemburgo transferiu responsabilidade e garantiu que o time perdeu a invencibilidade por conta da apatia com a qual entrou em campo.

“Três volantes, três atacantes, dez volantes, dez atacantes, não interessa. Não vou me ater a três atacantes, porque não foi isso que nos fez perder. Em um lance o Werley ficou esperando, o Marcelo ficou esperando, isso é falta de atenção, de comprometimento. O time não rendeu porque foi apático, a maneira como se entregou no jogo foi a parte mais falha contra o Cruzeiro”, garantiu Luxemburgo, logo após a partida, e antes de completar: “O esquema eu sei como funciona e sabia que ia ter dificuldades. Eu vi um time sem vida no jogo, e isso que me preocupa”.

Lucas Uebel/GFBPA
Luxemburgo criticou a apatia e a falta de brilho do time e deve escalar um mistão diante do Passo Fundo, no domingo
No último sábado, quando o Tricolor recebeu o Caxias na Arena, o time foi escalado com três atacantes, mas Wellinton acabou dando lugar a Marco Antônio logo aos 18 minutos do primeiro tempo. O esquema foi mantido nesta quinta-feira, diante do Cruzeiro, mas não rendeu o esperado e acabou fazendo com que o time fosse derrotado pela primeira vez por um brasileiro dentro do novo estádio. As mudanças na equipe fazem parte de um planejamento de Luxembugo para testar formações até o dia 10, data do embate diante do Fluminense, pela Libertadores.

“Se tivéssemos ganho teriam falado que o esquema foi brilhante, mas perdeu, tem que ter calma. No jogo passado jogamos 18 minutos com três atacantes, mão tem que reclamar de nada, o Cruzeiro ganhou por merecimento. Não tem nada a ver com esquema. Estou fazendo experiências para o time classificar no Gaúcho e saber o que fazer contra o Fluminense. Essa falta de encaixe do esquema era previsível. O que não era previsível era a maneira apática com que nós nos apresentamos”, garantiu Vanderlei Luxemburgo na sala de imprensa da Arena do Grêmio.

O comandante do Grêmio, que não deve contar com o goleiro Dida e o atacante Barcos no duelo diante do Passo Fundo, no próximo domingo, por lesões, foi mais além nas críticas à atuação contra o Cruzeiro: “Talvez tenha sido o pior jogo que fizemos desde que cheguei. O esquema não foi o problema, faltou brilho e empenho”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade