Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Nacional supera o Boca Juniors na Bombonera e se isola na liderança

Buenos Aires (Argentina)

A histórica pressão de La Bombonera não é mais a mesma. Com Riquelme de volta à Copa Libertadores, o Boca Juniors não conseguiu fazer jus ao seu mando de campo e foi derrotado pela segunda vez no torneio, desta vez para o Nacional. Com o triunfo por 1 a 0 desta quinta-feira, o time uruguaio ganhou mais uma injeção de ânimo para superar a demissão do técnico Gustavo Díaz e assumiu a liderança isolada do Grupo 2.

O Nacional teve um bom início na partida e inaugurou o marcador aos 20 minutos do primeiro tempo, com Scotti. O jogador aproveitou cruzamento para dentro da área e enfiou a cabeça na bola para superar o goleiro Orión. O Boca Juniors tentou sair para o jogo logo após o tropeço, mas a defesa visitante se mostrou consistente o bastante para evitar qualquer surpresa.

Sem empolgar o torcedor que compareceu ao estádio, o time de Carlos Bianchi depositou toda a sua esperança nas bolas paradas. A tática também não surtiu efeito e facilitou o trabalho dos defensores uruguaios. Os atletas se mantiveram firmes até o último minuto do confronto e se desdobraram em campo para suprir a ausência de Lembo. O zagueiro foi expulso aos 29 da etapa complementar, mas não comprometeu o estilo de jogo de sua equipe.

AFP
Scotti foi o responsável por silenciar a Bombonera e decretar a segunda derrota do Boca na Libertadores
Mesmo sem técnico, o Nacional segue firme nesta Libertadores e lidera o Grupo 2 com sete pontos. A equipe de Loco Abreu e Recoba voltará a campo na próxima quinta-feira, contra o mesmo Boca Juniors, no estádio Parque Central, em Montevidéu. Já os xeneizes estão em terceiro lugar, com três pontos, e precisam de uma vitória para evitar qualquer complicação no restante desta fase de grupos.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade