Futebol/Campeonato Carioca - ( - Atualizado )

No retorno de Deco, Fluminense fica no 0 a 0 com o Duque de Caxias

Gazeta Press Volta Redonda (RJ)

Em um jogo de baixo nível técnico, em que sobrou disposição e faltou habilidade, o Fluminense, que teve Deco de volta, não conseguiu mais do que um empate sem gols com o Duque de Caxias na tarde deste sábado, em Volta Redonda, pela segunda rodada da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca.

Desfalcado de vários jogadores, como o goleiro Diego Cavalieri, o volante Jean e o atacante Fred, que estão na Seleção Brasileira, o Tricolor não balançou a rede adversária e aparece com quatro pontos no Grupo B. Já o representante da Baixada Fluminense, que chegou ao 400º jogo oficial de sua história, soma dois pontos e segue assustado pelo fantasma do rebaixamento.

O Fluminense volta a campo na próxima quarta-feira, às 19h30(de Brasília), para medir forças com o Macaé no Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro. Já na quinta-feira, também às 19h30(de Brasília), o Duque de Caxias pega o Resende no Estádio Marrentão, em Duque de Caxias.

Arte GE.Net
O jogo - Como já era esperado, o Fluminense começou o jogo pressionando bastante em busca do primeiro gol. Logo aos três minutos o Tricolor perdeu grande oportunidade, quando Wágner lançou Wellington Nem, que chutou e o goleiro Fernando espalmou. No rebote, Wágner cabeceou sobre o gol. Três minutos depois foi a vez de Wágner cobrar falta e Fernando defender. Já aos 13, Diguinho tabelou com Carlinhos e, ao tentar tirar do goleiro, tirou também da trave.

Com uma tática de dez jogadores atrás da linha da bola e apenas com o artilheiro Charles Chad isolado no ataque, o Duque de Caxias não conseguia incomodar o rival. Tanto que o único chute a gol que deu foi aos 18 minutos, quando André Gomes arriscou de fora da área e o goleiro Ricardo Berna defendeu.

Dessa maneira, a pressão do Fluminense era cada vez mais inevitável. Aos 23 minutos Wágner cobrou falta e acertou o travessão de Fernando. No minuto seguinte Diguinho lançou Deco que, ao tentar cruzar, acertou um chute e forçou grande defesa do goleiro. O camisa 1 do Duque de Caxias voltou a salvar sua equipe em uma cobrança de falta de Deco, que ele defendeu aos 32 minutos. Já aos 43, Wágner fez grande jogada individual e chutou sobre o gol.

Photocamera
Deco retornou ao time titular diante do Duque de Caxias, mas não conseguiu uma boa atuação em Volta Redonda
No último lance do primeiro tempo, aos 45 minutos, o Fluminense acabou sendo prejudicado pelo árbitro Grazianni Rocha. Isso porque Wellington Nem foi lançado por Wágner e derrubado na dividida com o goleiro Fernando, mas a arbitragem assinalou somente escanteio.

A volta para o segundo tempo deu a impressão de que teríamos uma outra partida, pois em menos de cinco minutos o Duque de Caxias perdeu duas chances de gol. Mal houve a saída de bola e Antônio Carlos cruzou e Charles Chad cabeceou sobre o gol. Três minutos depois Renan Silva tabelou com Otávio e chutou para fora.

Porém, o domínio do Duque de Caxias era mais ilusório e em pouco tempo o Fluminense voltou a dominar as ações. Aos oito minutos o Tricolor quase abriu o marcador, quando Deco cobrou falta e Gum cabeceou para fora. Já aos 17 minutos, Wagner chutou com violência de fora da área e acertou a trave.

A partir dos 30 minutos, o jogo ficou bem aberto, pois o Fluminense adiantou ainda mais a sua marcação. Aos trinta minutos Deco chutou e a bola raspou a trave esquerda do goleiro. Cinco minutos depois, Rafinho rolou e Charles Chard chutou para grande defesa de Ricardo Berna. No lance foi a vez de o Duque de Caxias ser prejudicado, pois o árbitro ignorou um agarrão de Leandro Euzébio em Rafinha na área, deixando de anotar o pênalti.

Nos minutos finais, irritado com a atuação de sua equipe, o técnico Abel Braga desceu para o vestiário antes mesmo do apito final. Certo de que o placar não mudaria, o que de fato aconteceu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade