Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Novo capitão da equipe, Prass opta por mais de duas horas de treino

William Correia São Paulo (SP)

Nesse domingo, pela primeira vez Fernando Prass foi capitão do Palmeiras durante um jogo inteiro. E o goleiro, há menos de três meses no clube, não deixa de dar exemplo. Nesta segunda-feira, enquanto todos os outros titulares fizeram trabalho regenerativo nas salas de musculação e fisioterapia da Academia de Futebol, o jogador de 34 anos quis treinar por mais de duas horas.

O veterano fez exercícios específicos no gramado com os colegas de posição e ainda foi para as dependências internas do centro de treinamento para realizar trabalhos físicos. A maior parte das atividades foram por por escolha sua, para não ficar muito tempo sem treinar em meio à maratona de partidas.

“Na véspera do jogo, fazemos bastante coisa, mas já diminuímos um pouco a carga. No dia do jogo, mesmo sendo muito menos exigido fisicamente, você fica exausto pelo desgaste emocional e a adrenalina. Como amanhã (terça-feira) já é véspera de jogo de novo, não quis ficar três dias sem trabalhar mais forte”, explicou.

A condição de ser exemplo, contudo, não é prioridade para o goleiro. Fernando Prass minimiza até a faixa de capitão, que herda desde quarta-feira, quando Henrique deixou o jogo contra o Botafogo de Ribeirão Preto por contusão – o zagueiro deve retomar a função após se recuperar de lesão na coxa direita.

Djalma Vassão/Gazeta Press
O goleiro preferiu fazer treino intenso nesta segunda para não ficar sem trabalhar em meio à maratona de jogos
“Sempre falei em todos os times em que joguei: a faixa de capitão é uma mera formalidade imposta pela lei. Não passa disso. Os únicos privilégios em relação aos demais são sortear a saída de bola e assinar a súmula no fim do jogo”, simplificou o camisa 25, avisando que também não é empenhado a ponto de se prejudicar.

“Não sou maluco. Se eu tiver muito cansaço, algum problema ou dorzinha, dou uma segurada. Mas me senti bem, tive a manhã para descansar e não estou com nenhuma limitação. Não vejo por que não trabalhar no campo”, explicou Fernando Prass.

Com o exemplar Fernando Prass, o Palmeiras enfrenta o Mirassol às 19h30 (de Brasília) desta quarta-feira, fora de casa, com o objetivo de somar três pontos para, ao menos, se aproximar dos quatro primeiros colocados da tabela. O Verdão terminou a 14ª rodada em sétimo lugar, sendo que só os oito melhores vão para as quartas de final.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade