Futebol/Campeonato Paulista - ( )

Pato evita aumentar polêmica, mas acha que Ceni merecia expulsão

Helder Júnior e Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

O atacante Alexandre Pato fez gesto de silêncio para a torcida do São Paulo quando converteu o pênalti que decretou a vitória do Corinthians, por 2 a 1, no clássico deste domingo. Após a partida, no entanto, evitou alimentar ainda mais polêmica em torno da penalidade que sofreu do goleiro Rogério Ceni no Morumbi.

“Perguntem para o juiz se foi pênalti ou não. Se perguntarem para o Rogério, ele vai dizer que eu o atingi. Vou deixar vocês decidirem. Só quero fazer o gol”, sorriu Pato, antes de se defender. “Ele fez a falta em mim. Se não tivesse feito, eu teria marcado o gol”, argumentou.

O atacante foi além. “Acho que o juiz deveria ter expulsado o Rogério, mas estou feliz pelo gol”, disse Pato, em opinião compartilhada por seu comandante. “Não estou julgando o atleta Rogério Ceni, mas o que ele fez foi pênalti e lance para expulsão”, julgou o técnico Tite.

Passada a controvérsia, Alexandre Pato passa a se preocupar em ganhar ainda mais espaço no Corinthians. O jogador vinha sendo preservado nos últimos compromissos do Campeonato Paulista – ficou na reserva de Guerrero no clássico –, mas tem boas chances de atuar como titular contra o colombiano Millonarios, em Bogotá, pela Copa Libertadores da América.

“Quero fazer o meu melhor no tempo em que o Tite me deixar jogar”, discursou Pato, feliz com o seu primeiro gol em clássicos. “Vinha treinando bastante as cobranças de pênaltis. A bola sobrou para mim, e consegui fazer o gol”, concluiu, satisfeito.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Alexandre Pato falou pouco sobre pênalti e comemorou o gol marcado no clássico com o São Paulo

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade