Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Paulo Nobre avisa que não tem R$ 10 milhões para comprar Alan Kardec

William Correia São Paulo (SP)

Como informou o diretor executivo José Carlos Brunoro, o Palmeiras não abriu negociações para contratar Alan Kardec. Mas por falta de condições. Sondado pelo presidente Paulo Nobre, o Benfica informou que só aceita vender o jogador, e por 4 milhões de euros (R$ 10,3 milhões), dinheiro que o Verdão não tem.

“O Luís Filipe (presidente do Benfica) só disse que seria possível negociar o jogador por uma venda, porque metade dos direitos dele pertence a um grupo de investidores. O Palmeiras não tem condições financeiras nesse momento de fazer a operação”, avisou Nobre.

Apesar das declarações de Brunoro negando sequência na conversa, o jornal português Recorddivulgou que o Palmeiras ofereceu 2 milhões de euros (R$ 5,1 milhões) por Alan Kardec, exatamente metade do valor pedido pelo Benfica.

AFP
Atacante quer sair do Benfica, mas o clube só o libera em definitivo por 4 milhões de euros
Nobre não quis dar mais detalhes. “O Alan Kardec é um grande jogador que interessa a todos os clubes do Brasil, mas nunca vou comentar sobre qualquer jogador que está sendo negociado nem se existe ou não uma negociação, porque isso pode atrapalhar as conversas. Só vou comentar algum nome se a negociação estiver encerrada e o jogador ser do Palmeiras.”

Paulo Nobre esteve em Lisboa na quarta-feira, logo após chefiar a delegação da Seleção Brasileira em amistosos na Suíça e na Inglaterra, e tirou fotos dando uma camisa do Palmeiras a Luís Filipe, que retribuiu com um uniforme do Benfica.

A alegação era de um encontro “protocolar”, mas o Verdão queria Alan Kardec. A esperança era de um empréstimo até de graça, já que o atacante, ex-Santos e Vasco, não tem sido nem relacionado e está fora dos planos da comissão técnica, mas o clube português encerrou qualquer chance de negociação ao informar os valores que exige.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade