Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Penapolense bate Paulista e entra no G-8 do Paulistão

Penápolis (SP)

O Penapolense jogou bem e venceu o Paulista por 2 a 0, neste sábado, no Estádio Tenente Carriço, e voltou a figurar entre os oito primeiros colocados do Paulistão. Na estreia do treinador Pintado diante da torcida de Penápolis, a equipe se recuperou das três derrotas consecutivas, colocando um fim ao jejum de vitórias.

A dupla de ataque, Silvinho e Fio, foi quem garantiu os três pontos que levam o CAP a 16 e, provisoriamente, à sétima colocação - o Palmeiras, oitavo, é o único que pode ultrapassá-lo neste domingo. Com a derrota no confronto direto, o time de Giba se mantém com 13 pontos, na zona intermediária da tabela e pode perder posições ao término da rodada – a sequência invicta de quatro partidas também chegou ao fim.

No próximo final de semana, as equipes voltam a campo. O Penapolense joga no sábado, fora de casa, contra o Bragantino, outro adversário direto pela classificação à segunda fase do estadual. No domingo, é a vez do Paulista entrar em campo em Jundiaí, contra o Botafogo-SP.

O jogo: Sensação pelo bom futebol no início do Paulistão, o Penapolense deu sinais logo de cara que poderia voltar a jogar bem. Com o domínio de bola, cercava a área do time visitante a todo instante e só via o Paulista no campo de ataque em jogadas de contragolpe.

Apesar da superioridade, a equipe de Pintado só chegou com perigo na metade da etapa inicial, quando Neto, cérebro em campo, soltou a bomba do meio de campo e quase abriu o placar.

Pela esquerda, Sérgio Mota também criava para os donos da casa, enquanto o Paulista ameaçava com Renato Ribeiro. Aos 32, foi a vez do atacante do Galo assustar de fora da área e obrigar Marcelo a fazer boa defesa.

Pouco tempo depois, o CAP respondeu e abriu o placar. Sergio Mota lançou Silvinho, que invadiu a área e bateu rasteiro para fazer 1 a 0.

Logo no reinício de partida, Fio marcou o segundo. Aos dois minutos, o atacante recebeu lançamento do campo de defesa, ganhou na velocidade e tocou na saída de Richard.

Com a vantagem de 2 a 0, Pintado pediu mais cautela à equipe, que se fechou bem. Renato Ribeiro, que tentou organizar o Paulista, não foi efetivo como na etapa inicial e parou na boa marcação do time de Penápolis.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade