Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Pressionado, Timão garante contato com Espadas, que adiaram reunião

São Paulo (SP)

Questionada, a diretoria do Corinthians garantiu que está conversando com a família de Kevin Epada, morto no último dia 20 de fevereiro, em um jogo entre Timão e San José, pela Libertadores. De acordo com a cúpula do clube, a relação entre as duas partes ainda não foi a público “por respeito ao luto”.

Segundo comunicado divulgado na manhã desta quinta-feira através do site oficial, os corintianos revelaram que já entraram em contato com o Vice-Consulado Brasileiro em Cochabamba (Bolívia), onde os familiares do jovem torcedor moram, para agendamento de uma reunião.

No entanto, como os alvinegros asseguram, a família de Kevin Espada pediu “mais tempo” para conversar, após três contatos com os cônsules, feitos desde o início deste mês de março. O novo pedido foi aceito pela diretoria, acusada de se omitir frente ao caso.

Ainda no comunicado, os dirigentes de Parque São Jorge não garantiram que alguma renda de jogo no Pacaembu vai ser destinada para a família Espada, solução sugerida por alguns, uma vez que os bolivianos não têm uma boa condição financeira.

Abaixo, leia o comunicado, na íntegra, da diretoria do Corinthians:

Não era intenção da diretoria do Corinthians tratar o contato com a família do jovem Kevin Beltrán Espada de forma pública.

Por entender a gravidade da situação e, principalmente, por respeito à memória do menino boliviano, o Corinthians entrou em contato com o Vice-Consulado Brasileiro em Cochabamba para que fizesse o convite formal de uma conversa entre a diretoria do clube e família Espada.

Após três contatos com o Vice-Consulado desde o início de março, o Corinthians recebeu da família de Kevin, na manhã da última quarta-feira (13), mais um pedido de tempo para falar com a diretoria corintiana.

Em respeito ao luto da família, o Corinthians concordou com o novo adiamento e tinha como ideia não tratar o assunto publicamente.

Não é objetivo do clube fazer demagogia. Ação nenhuma vai desfazer o episódio de Oruro. Renda, jogo em homenagem, nada irá acabar com a dor da família.

Entretanto, o clube tem por vocação ser solidário com a família, nas necessidades dela e dentro daquilo que o Corinthians puder fazer.

Sem mais por hora, o Corinthians seguirá com respeito ao luto da família e aguardará o tempo que os Espada acharem necessário para estabelecer contato.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade