Futebol/Seleção Brasileira - ( - Atualizado )

Ramires garante que pressão da Copa de 2014 será a mesma do Chelsea

Londres (Inglaterra)

O meio-campista Ramires não está preocupado com a pressão que será enfrentada pela Seleção na Copa do Mundo de 2014. Ciente de que a torcida canarinho não aceitará qualquer tropeço dentro de seus domínios, o jogador do Chelsea espera utilizar a experiência obtida em seus piores momentos na Inglaterra para driblar as adversidades no Brasil.

“A pressão de jogar o Mundial no Brasil será a mesma que nós enfrentamos no Chelsea. As duas situações geram muita expectativa sobre o seu potencial. Você precisa ter grandes atuações e vencer os jogos. Talvez no Brasil isto seja maior, porque existe toda uma nação esperando por um título. É assim que são as coisas”, comentou o atleta, ao site dos Blues.

As atenções em Londres se voltaram para Ramires depois da confirmação do amistoso entre Brasil e Rússia, na próxima segunda-feira, em Stamford Bridge. Embora a população inglesa esteja mais ansiosa para acompanhar o seu time nas Eliminatórias de 2014, a presença dos comandados de Luiz Felipe Scolari no estádio londrino gera uma grande expectativa entre os torcedores do Chelsea. E Ramires sabe da importância de ter uma atuação de destaque junto com sua equipe nacional.

Divulgação/Chelsea FC
Ramires acredita que os torcedores do Chelsea apoiarão a Seleção Brasileira em Stamford Bridge
“Eu amo o campo de Stamford Bridge. Este é o local onde tudo que é importantes acontece para nós, pois é a nossa casa e nós conhecemos todos os torcedores. Eu espero que o David Luiz e o Oscar possam ajudar a nossa equipe cada vez mais e que este seja um grande jogo. E que o Brasil possa vencer a Rússia”, emendou o jogador.

Diagnosticado com uma contusão muscular após a vitória do Chelsea sobre o West Ham, no último domingo, Ramires foi cortado do amistoso desta quinta-feira, contra a Itália, em Genebra. Mesmo sem ter a sua participação confirmada no duelo contra a Rússia, o jogador acredita que vem cumprindo bem com o seu papel no time canarinho. Com a manutenção de sua média de atuações, o atleta acredita que tem tudo para emplacar o seu nome na lista de convocados para a disputa da Copa do Mundo de 2014.

“O Brasil é um país enorme e conta com uma grande Seleção. E se formos campeões mundiais dentro de casa, nós seremos heróis para sempre. Se nós perdermos, eu não quero nem imaginar o que pode acontecer. É uma grande responsabilidade e eu estou trabalhando forte para isso. Jogar esta Copa do Mundo é o meu principal objetivo, porque eu não quero só participar do torneio”, encerrou o atleta.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade