Futebol/Campeonato Gaúcho - ( - Atualizado )

São Luiz e Caxias abrem semifinal da Piratini em duelo do interior

Do correspondente Vicente Fonseca Porto Alegre (RS)

Com a Dupla Gre-Nal colocando times mistos ou reservas no começo do Gauchão, a primeira metade do estadual abre espaço para que surjam bons times no interior do Rio Grande do Sul. Dois dos melhores da Taça Piratini, São Luiz e Caxias, se enfrentam neste sábado, em Ijuí, por uma vaga na decisão do primeiro turno do campeonato.

Não será a primeira vez que os dois clubes se enfrentam neste Gauchão. Na primeira fase da Taça Piratini, ambos empataram em 1 a 1 no Estádio 19 de Outubro, mesmo local do jogo deste sábado. O resultado, se repetido, levaria a decisão do finalista da Taça Piratini para a cobrança alternada de pênaltis.

O São Luiz chega com o cartaz de ser o melhor time do estadual até agora. Depois de um começo hesitante, a equipe de Ijuí deslanchou ao golear os reservas do Grêmio por 4 a 0 em sua terceira partida. De lá para cá, em sete jogos, foram seis vitórias e um empate. Com a queda do Lajeadense para o Esportivo, o time rubro tem a garantia de jogar a final da Taça Piratini em casa, caso passe pela semifinal.

A confiança é grande no noroeste do Rio Grande do Sul. Nesta quinta, o vice de futebol do São Luiz disse, em entrevista à Rádio Progresso, que o time é o favorito para chegar à decisão, que o rival está com medo e que sua equipe deve passar “por esse Caxias aí com tranquilidade”. Foi uma resposta à colocação do vice de futebol do adversário, Alceu Fassbinder, de que o Estádio 19 de Outubro comporta pouco público e tem gramado pequeno.

Alheio às provocações, o técnico grená Antônio Picoli preferiu não rebater as declarações e focar no jogo deste sábado. A concentração no Caxias é grande. A equipe viajou a Ijuí 48 horas antes da partida, no início da tarde de quinta-feira. Para a decisão, o clube grená obteve uma importante vitória na Justiça Desportiva, com a absolvição do atacante Rafael Santiago, que havia sido expulso no clássico contra o Juventude. Ele está liberado para atuar.

O São Luiz passou nas quartas de final pelo Cerâmica, em casa, por 1 a 0. A equipe é dirigida por Paulo Porto, mesmo técnico que levou o Caxias ao título da Taça Piratini do ano passado. Já a equipe grená chegou às semifinais após derrotar o São José, também no último sábado, por 3 a 1.

O vencedor de São Luiz x Caxias enfrentará na decisão da Taça Piratini Internacional ou Esportivo, que se enfrentam no domingo, em Caxias do Sul. O São Luiz, se passar, jogará em casa a final. Já o Caxias pegará o Inter no Centenário (o Colorado está mandando todos os seus jogos em 2013 na casa grená, devido à reforma do Beira-Rio). Em caso de decisão diante do Esportivo, o Caxias só não joga em casa se passar nos pênaltis e o time de Bento Gonçalves vencer o Internacional no tempo normal.

FICHA TÉCNICA
SÃO LUIZ X CAXIAS

Local: Estádio 19 de Outubro, em Ijuí (RS)
Data: 2 de março de 2013, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima
Assistentes: Alexandre Kleiniche e Jorge Eduardo Bernardi

SÃO LUIZ: Oliveira; Júnior Barbosa, Thiago Costa, Marcel e Élton Macaé; Baiano, Chicão, Marcos Paraná e Adãozinho; Juba e Eraldo.
Técnico: Paulo Porto

CAXIAS: André Zuba; Jackson, Jean, Lino e Dener; Mateus, Alisson, Wallacer e Renato; Rafael Santiago e Zambi.
Técnico: Antônio Picoli

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade