Futebol/Campeonato Paulista - ( )

Sem vencer clássico, Verdão se vê no caminho certo por estar invicto

William Correia São Paulo (SP)

O Palmeiras já não tem nenhum clássico garantido em 2013 e pode completar dois anos sem vencer seus rivais em São Paulo – a última vitória ocorreu em 5 de fevereiro de 2012, sobre o Santos. Mas Gilson Kleina impõe visão otimista no elenco, e os comandados veem o fato com outra interpretação: nesta temporada, foram três clássicos e nenhuma derrota.

“Isso mostra que estamos no caminho certo. Não foi do jeito que queríamos, mas não deixamos de somar. Vamos continuar trabalhando bastante. Já que não deu certo em relação a resultado, também não foi ruim”, comentou Wesley, que, como o treinador, crê que o time foi bem nos clássicos deste ano.

“O Palmeiras jogou melhor que seus rivais nos três clássicos. Para um time que está em processo de reconstrução, fomos bem”, falou Kleina, vendo superioridade nos 2 a 2 com o Corinthians e nos dois empates sem gols com São Paulo e Santos.

O grupo se apega ao desempenho, até no fraco duelo desse domingo contra o Santos. “Conseguimos alguns arremates de fora da área, o Rafael fez algumas defesas. Não deixamos de atacar. Se não tivéssemos atacado nem chutado a gol, seria um pecado. Não foi como queríamos, mas também não foi ruim”, repetiu Wesley.

Como disputa a Série B do Brasileiro, o Verdão só encontrará um dos três rivais neste ano se houver encontro nas fases finais do Campeonato Paulista, da Libertadores e da Copa do Brasil. Ao mesmo tempo, pode conquistar esses três títulos sem enfrentar Corinthians, Santos ou São Paulo.

“O Palmeiras pode ser campeão de tudo e não jogar nenhum clássico. Se for assim, pra mim está excelente. Insisto: não é o fim do mundo. Não foi como queríamos, mas sempre somamos um ponto”, prosseguiu Wesley.

No elenco, porém, há quem quer novos clássicos ainda no Estadual para o time provar sua força. “Temos trabalhado para dar o melhor. É levantar a cabeça, chegar à decisão com um dos grandes e dar a volta por cima”, projetou Mauricio Ramos.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade