Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Suspensão do camisa 9 preocupa Ganso: "Perda muito grande"

Tossiro Neto São Paulo (SP)

Avisado da punição a Luis Fabiano assim que se sentou para conceder entrevista, no início da tarde desta sexta-feira, Paulo Henrique Ganso ficou surpreso. “Eu não sabia”, disse o meia, antes de lamentar o desfalque do atacante nos próximos jogos do São Paulo na Libertadores.

"É uma perda muito grande. Infelizmente vamos ter que jogar sem ele. Vamos ter que trazer essa vitória sem ele", comentou o jogador, referindo-se à partida de 4 de abril, contra o The Strongest. Se não vencer em La Paz, o time brasileiro pode ir para a última rodada da fase de grupos abaixo da zona de classificação.

Luis Fabiano foi multado em cinco mil dólares e suspenso por quatro jogos – como já cumpriu automática, o gancho vale por apenas três – com base na súmula de Wilmar Roldán, árbitro da partida de 7 de março, contra o Arsenal, o qual expulsou o centroavante por reclamação já depois do apito final.

De acordo com nota publicada na Conmebol, foram relatados “insultos graves”. Na época, dirigentes são-paulinos e o técnico Ney Franco reproduziram versão do volante Fabrício e do lateral esquerdo Thiago Carleto de que o camisa 9 havia sido respeitoso ao reclamar da arbitragem pelo tempo de acréscimo no segundo tempo.

"As pessoas que estavam perto disseram que ele praticamente não fez nada, não falou nada para ser punido", lembrou Ganso. "Ele vem sendo um jogador super importante para a equipe. Sua qualidade é indiscutível, sabe fazer gols como ninguém", lamentou, por fim.

O São Paulo tem prazo de sete dias para recorrer da decisão do vice-presidente do Tribunal de Disciplina da Conmebol, o uruguaio Adrián Leiza, e acredita que terá resposta em tempo hábil de saber se poderá ou não contar com o centroavante na próxima rodada.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade