Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Tite atribui empates a início de temporada e preparo dos "pequenos"

Edoardo Ghirotto, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

Os oito empates em 15 partidas disputadas no Campeonato Paulista incomodam o Corinthians. O time vem colecionando atuações irregulares na competição estadual e conseguiu despertar até o desinteresse do torcedor alvinegro neste torneio. Mas, para o técnico Tite, o desempenho ruim é fruto de fatores que fogem de sua alçada, como a pré-temporada reduzida do Timão e a boa preparação dos times "pequenos".

O fraco rendimento da equipe de Parque São Jorge neste Paulistão é refletido dentro e fora de campo. Além de empatar seis vezes contra times de menor expressão e outras duas com Palmeiras e Santos, o Corinthians sofre com a redução de público e desgaste dos titulares. Após priorizar a Libertadores e iniciar o rodízio no time titular, o Timão registrou uma drástica queda no público pagante: após alternar entre 20 e 30 mil pagantes no início da competição, o empate por 1 a 1 com o Penapolense, na última quarta-feira, não alcançou 13 mil torcedores.

"É difícil avaliar o motivo desta queda de produção. É conceitual. Os campeonatos regionais tem mostrado equipes bem preparadas, que não tem nome forte, mas fazem um grande trabalho. Eu não gosto de falar sobre isso, porque fica a impressão de que nós desmerecemos o trabalho deles. Mas sei como isso funciona, já que fui campeão com o Caxias-RS. Prefiro enaltecer estes profissionais do Mogi Mirim, da Ponte Preta, que é um time grande, mas não está no patamar de Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos. É o início de uma temporada", comentou Tite.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Tite acredita que a preparação dos times "pequenos" é o grande obstáculo do Corinthians nesta temporada
Mesmo com o princípio de cobranças nas arquibancadas, o comandante alvinegro reitera que o Corinthians continuará dando total prioridade para a disputa da Copa Libertadores. O treinador entende que a conquista do bicampeonato continental é o grande objetivo da temporada e mais uma vez reforçou o desejo de usar o Paulista como um 'laboratório' para os titulares. Com esta ideia em mente, o técnico garante que seu plano é dar sequência ao estilo de jogo do Timão na sequência desta temporada.

"A equipe do Corinthians tem um jeito de jogar e trabalha com isso de duas formas. Nós temos a velocidade do contra-ataque e a posse de bola. Mesclamos essas duas qualidades para o time sempre manter uns 55% de posse. Essa é a ideia e vamos procurar manter isso. Precisamos de velocidade para agredir o adversários e a posse de bola para impor ritmo", concluiu o precavido treinador corintiano.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade