Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Tite muda o foco de polêmica e reclama de falta no gol do São Paulo

Helder Júnior e Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

Para quem só ouviu a entrevista coletiva concedida por Tite após a vitória do Corinthians sobre o São Paulo, por 2 a 1, a maior polêmica do clássico deste domingo não foi o pênalti cometido por Rogério Ceni em Alexandre Pato. O técnico estava mais intrigado com o lance que originou o gol do time rival no Morumbi.

Logo aos quatro minutos de clássico, o atacante Osvaldo deixou o lateral direito Alessandro no chão e avançou até passar a bola para Jadson abrir o placar para o São Paulo. “A jogada foi na minha frente. Houve falta clara no Alessandro”, bradou Tite, que protestou bastante também durante a partida.

“Vi o quarto árbitro falando para o juiz, através do microfone, que não foi falta. Disse a ele que estava prejudicando a minha equipe”, contou o treinador do Corinthians, para quem não há motivos para dúvidas. “Respeito todas as opiniões contrárias, mas eu e todos aqueles que vão assistir à jogada depois veremos a falta.”

Tite também aproveitou o tema para rebater as contestações do São Paulo, que chiaram da marcação de pênalti de Ceni sobre Pato no final da partida. Para o técnico, não apenas a penalidade deveria ser assinalada, como o goleiro rival deveria ter recebido cartão vermelho (levou apenas o amarelo).

Djalma Vassão/Gazeta Press
Tite reclamou bastante de falta em Alessandro na jogada que resultou no primeiro gol do clássico
De qualquer forma, Tite garantiu que as controvérsias deste domingo não chegaram a tirá-lo muito do sério – talvez porque o resultado do jogo tenha sido favorável ao Corinthians. “Eu estava bem tranquilo na partida. Fiquei mais nervoso contra a Penapolense. Só me irrito mais quando não consigo fazer uma leitura correta do que está acontecendo”, concluiu o treinador.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade