Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Tite se une a Pato para mandar quem o insultou “calar a boca”

Helder Júnior e Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

Tite não repreendeu o atacante Alexandre Pato por fazer gesto de silêncio (e receber cartão amarelo) para a torcida do São Paulo após marcar o gol da vitória por 2 a 1 no clássico deste domingo, no Morumbi. Muito ao contrário. O técnico garantiu que teria feito o mesmo contra os torcedores que entoaram “assassinos” para o time do Corinthians antes de o jogo começar.

“Então é democrático chamar alguém de assassino? Assim como também é fazer o gol e mandar calar a boca”, desabafou Tite. “O Pato fez o sinal que eu gostaria de ter feito. Ninguém tem o direito de nos chamar de assassinos. Foi por causa disso que ele comemorou daquele jeito. A atitude dele representou a do seu técnico”, defendeu o comandante corintiano.

As ofensas de parte da torcida do São Paulo foram motivadas pela morte do garoto boliviano Kevin Douglas Beltrán Espada, vítima do disparo de um sinalizador no jogo entre San José e Corinthians, em Oruro, pela primeira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América.

Não é a primeira vez em que os profissionais do Corinthians são chamados de “assassinos” por torcedores adversários em função da tragédia. Sempre que o insulto se repete, Tite fica bastante incomodado. “Vão continuar nos chamando assim, e eu vou continuar falando. Futebol não é desrespeito ao profissional. Eu me senti desrespeitado.”

Djalma Vassão/Gazeta Press
Irritado com gritos de "assassinos", Pato mandou a torcida do São Paulo se calar após o gol da vitória
Apesar do posicionamento de Tite, Alexandre Pato pediu desculpas ao treinador por rebater a provocação são-paulina depois de converter o pênalti que decretou a vitória do Corinthians no clássico. Segundo o técnico, o atacante justificou: “Sei que você não gosta disso, mas aqueles gritos doeram em mim, professor”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade