Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Vice confia em reversão de pena por "traquinagem" de Luis Fabiano

Tossiro Neto São Paulo (SP)

O São Paulo acredita que a punição aplicada pelo Tribunal de Disciplina da Conmebol a Luis Fabiano será abrandada. Vice-presidente de futebol do clube, João Paulo de Jesus Lopes reconheceu neste sábado que o atacante se equivocou ao reclamar da arbitragem depois do jogo contra o Arsenal e que até tenha feito alguma "traquinagem" após ser expulso, mas considera que a suspensão por quatro jogos foi excessiva.

"Vamos apresentar recurso à Conmebol. Nós entendemos que a punição foi muito rigorosa. Todos os testemunhos que temos, dos próprios jogadores, foi no sentido de que ele não deu causa à expulsão. Ele se alterou depois, é verdade, mas temos convicção de que a penalidade foi muito rigorosa e, no nosso entender, ela deverá ser revertida. Estamos preparando recurso com esse objetivo", disse o dirigente, no Morumbi.

Marcelo Ferrelli/Gazeta Press
Atacante tricolor reclamou e acabou expulso pelo árbitro Wilmar Roldán já depois do apito final, no Pacaembu
"O testemunho é de que não havia tido nenhuma agressão verbal, nenhum comportamento indevido. É óbvio que, depois da expulsão, o Luis deve ter feito alguma traquinagem, mas nada que, na minha visão, justifique uma pena tão rigorosa. Temos visto outras penalizações desse novo tribunal que não estão sendo tão rigorosas", continuou.

Segundo notificação da Conmebol, publicada no site da entidade e enviada ao São Paulo na sexta-feira pela manhã, Luis Fabiano proferiu "graves insultos" a Wilmar Roldán, árbitro da partida de 7 de março, contra o Arsenal, no Pacaembu. Julgado pelo vice-presidente do tribunal, o uruguaio Adrián Leiza, ele foi suspenso de quatro jogos, um já cumprido automaticamente na rodada seguinte.

O departamento jurídico tem prazo de sete dias, iniciado na sexta-feira, para recorrer. Caso o clube não tenha sucesso na defesa que será enviada por correspondência, o atacante perderá pelo menos os dois jogos que restam da fase de grupos da Libertadores - o primeiro deles em 4 de abril, diante do The Strongest, em La Paz. Se o time se classificar para o mata-mata, ele ficará fora também do confronto de ida das oitavas de final.

Independentemente do desfecho, João Paulo de Jesus Lopes voltou a advertir publicamente o comportamento do camisa 9. "Já foi conversado com ele no sentido de que acaba prejudicando a equipe. Mas, por outro lado, tem seus créditos. É um dos maiores artilheiros do São Paulo. Em todos os jogos que participa, invariavelmente faz seus golzinhos. Precisa se controlar um pouco mais, e estamos trabalhando nesse sentido", falou o vice-presidente.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade