Basquete/NBB - ( - Atualizado )

Vitória palmeirense tem Tyrone herói, ovada e pedido inusitado de fã

Bruno Ceccon São Paulo (SP)

Antepenúltimo colocado no Novo Basquete Brasil (NBB), o Palmeiras deixou a quadra aplaudido pelo público na noite desta quinta-feira. Com o norte-americano Tyrone Curnell como herói no ginásio do Palestra Itália, o time da casa venceu o Uberlândia por 112 a 104 depois de quatro prorrogações no jogo mais longo da história do torneio (60 minutos), com direito a ovadas no aniversariante Tiagão e a um pedido inusitado de um torcedor.

Enquanto o Palmeiras corre sério risco de rebaixamento, o Uberlândia, comandado pelo técnico Hélio Rubens, briga pelas primeiras colocações. Ainda assim, a equipe paulista chegou a ser amplamente superior em alguns momentos, a ponto de ganhar o primeiro quarto por 24 a 16. A partir da segunda parcial, no entanto, o equilíbrio começou, e permaneceu até o final.

Se perdeu o lance livre que poderia garantir a vitória ao Palmeiras no tempo normal, Tyrone foi o responsável por levar o duelo da segunda para a terceira prorrogação ao marcar 88 a 88 no estouro do cronômetro. No quarto tempo extra, o ala-pivô norte-americano fez a diferença com pontos e rebotes decisivos.

Em êxtase após converter um arremesso fundamental no último período, Tyrone chegou a arremessar para a torcida a faixa branca que costuma usar na cabeça. Encostados nas grades que circundam a quadra, os palmeirenses responderam aos gritos de “Tirone! Tirone!”. Pronunciado de maneira aportuguesada, o nome do norte-americano soa exatamente igual ao do ex-presidente Arnaldo Tirone, responsabilizado pelo rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro no futebol.

“Os torcedores foram muito importantes e gosto de mostrar que também sou fã deles. Com quatro prorrogações, foi muito duro mental e fisicamente, mas conseguimos resistir e vencemos um adversário de alto nível. Foi um dos maiores jogos da minha carreira. Depois de um começo difícil no campeonato, é bom alcançar uma vitória como essa”, festejou o norte-americano.

Fabio Menotti/Palmeiras/Divulgação
Com pontos e rebotes decisivos no último período do jogo, Tyrone se destacou na histórica vitória do Palmeiras
Aclamado pelos palmeirenses, Tyrone Curnell deixou a quadra com 27 pontos. Apenas o incansável armador Caleb Brown, responsável por 28 pontos, superou a marca. Como o ala Antwaine Wiggins registrou mais 22 pontos, o trio de norte-americanos foi responsável por 68,7% dos pontos do Palmeiras no triunfo sobre o Uberlândia.

O duelo disputado na capital paulista, com entrada franca, atraiu algumas centenas de torcedores, entre eles um conhecido integrante da organizada Mancha Verde. No intervalo, ele conversava acaloradamente com alguns amigos e tentava justificar as ações protagonizadas pela facção em Buenos Aires após a derrota diante do Tigre, pela Copa Libertadores.

Assim que o time da casa finalmente venceu os favoritos mineiros, as poucas centenas de torcedores ainda presentes foram ao delírio com o hino do clube, reproduzido pelo sistema de som e cantarolado por alguns jogadores em quadra. Empolgado, um dos palmeirenses fez um pedido inusitado: “Tem que colocar esses caras para enfrentar o São Paulo no clássico de domingo!”.

Empolgados, Tiagão e Guto foram até a beirada da arena para cumprimentar, um a um, os torcedores que estavam com os braços estendidos. No dia em que completou 32 anos, o pivô de 2,00m ouviu os parabéns do público no Palestra Itália e, na lateral da quadra, ganhou algumas ovadas na cabeça para aumentar a festa.

Em franca recuperação no NBB, o Palmeiras alcançou sua quarta vitória em cinco partidas. Com uma campanha de sete triunfos e 18 derrotas, a equipe ocupa a antepenúltima posição, superando Suzano e Tijuca - os dois últimos correm risco de rebaixamento. Na tarde do próximo sábado, o time comandado pelo técnico espanhol Arturo Alvarez pega o Franca, no Palestra Itália.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade