Futebol/Campeonato Carioca - ( )

Autuori minimiza possível saída de Dedé e vê evolução do Vasco

Rio de Janeiro (RJ)

Depois da vitória contra o Quissamã, por 3 a 1, neste sábado, pela penúltima rodada da fase de classificação da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca, o técnico do Vasco, Paulo Autuori, preferiu não lamentar em demasia a provável saída do zagueiro Dedé, que interessa a Cruzeiro e Corinthians.

“É uma situação que depende do Vasco, do Dedé e de outro clube. Todo mundo sabe que em algum momento ele vai sair. Lamento não poder ter a oportunidade de trabalhar por mais tempo com um jogador como ele - isso se a saída se concretizar. Eu tenho que focar na equipe, meu foco é outro”, disse.

O jogo deste domingo foi o quarto de Autuori no comando do Vasco. Depois de empatar na estreia, contra o Olaria, e perder o clássico para o Botafogo, o treinador chegou à sua segunda vitória seguida.

Marcelo Sadio/Divulgação/Vasco da Gama
Há menos de um mês no comando do Vasco, técnico Paulo Autuori enxerga começo de evolução da equipe
“Não entro nesse entusiasmo por dois três ou jogos. Temos que analisar a equipe em termos de velocidade, capacidade de drible. É assim que você faz a diferença. A equipe tratou bem a bola, os jogadores trabalharam bem, e eu vou valorizar”, afirmou.

Paulo Autuori elogiou a postura da diretoria vascaína, que no começo deste ano se viu obrigada a dispensar jogadores importantes, como Fernando Prass, Juninho Pernambucano, Felipe e Alecsandro, para amenizar os problemas financeiros do clube.

“O Vasco é um clube vitorioso, vanguardista. Esse é um clube de vanguarda, não teve medo de tomar atitudes contra tudo e contra todos. Não quero o clube com a minha cara, não existe isso. Só tenho que dar as condições para os jogadores”, comentou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade