Futebol/Liga dos Campeões da Europa - ( - Atualizado )

Barcelona leva susto, mas empata com PSG e garante vaga na semi

Barcelona (Espanha)

Escalado com Lionel Messi no banco de reservas, o Barcelona não encontrou facilidade para garantir vaga nas semifinais da Liga dos Campeões. No entanto, o time catalão conseguiu empatar por 1 a 1 com o Paris Saint-Germain, nesta quarta-feira, no estádio Camp Nou, e assegurou vaga na sequência do torneio mais importante do continente europeu.

Após empatar por 2 a 2 no Parc des Princes, o Barcelona sofreu grande susto aos cinco minutos da etapa complementar, quando Pastore abriu o placar para os visitantes. Entretanto, Lionel Messi entrou em campo aos 19 minutos e, seis minutos mais tarde, iniciou lance que terminou com gol de Pedro, garantindo um lugar na próxima fase.

Com este resultado, o Barcelona garante participação nas semifinais da competição continental pela sexta vez consecutiva. O clube catalão não fica de fora do grupo dos quatro melhores times desde a temporada 2006/2007, quando sucumbiu diante do Liverpool nas oitavas de final. Neste período, foram dois títulos do time espanhol.

O sorteio que define os confrontos da próxima fase da competição será realizado nesta sexta-feira, na sede da União das Federações Europeias de Futebol (Uefa), na cidade suíça de Nyon. Real Madrid, Borussia Dortmund e Bayern de Munique também estão classificados. As partidas das semifinais ocorrerão em 23, 24 e 30 de abril, e também em 1 de maio. A grande decisão será no estádio Wembley, em Londres (Inglaterra), no dia 25 de maio.

AFP
Após iniciar partida entre os suplentes, Messi entrou em campo e mudou o ritmo do Barcelona

O jogo: Atuando diante de seus torcedores no estádio Camp Nou, o Barcelona começou a partida desta quarta-feira com o atacante Lionel Messi, com problemas musculares na coxa direita, entre os reservas. Apesar da ausência de seu camisa 10, o time catalão dominou as ações ofensivas durante os primeiros minutos e sufocou o Paris Saint-Germain em seu campo defensivo.

A equipe comandada pelo treinador Tito Vilanova teve boa oportunidade de abrir o placar logo aos dois minutos, quando Xavi cobrou falta por cima da barreira e jogou a bola ao lado direito do gol defendido por Sirigu, que não tinha condições de fazer a defesa. No entanto, após a finalização do capitão do clube catalão, o time mandante insistiu em trocar passes pouco objetivos e encontrou dificuldade para superar o sistema de marcação adversário.

Suportando a pressão inicial, o PSG começou a ir com mais frequência ao campo de ataque e, comandado pelo brasileiro Lucas, chegou com perigo ao gol rival. Foi com o meia-atacante nacional, inclusive, que a equipe francesa teve sua melhor oportunidade, aos 29 minutos, em cabeceio que foi defendido por Victor Valdés.

Substituto de Lionel Messi no embate, Cesc Fábregas apareceu em raros momentos e mostrou pouca criatividade para municiar o ataque. Com características distintas do atleta argentino, o meio-campista arriscou poucos lances individuais. Iniesta, atuando pelo lado esquerdo do campo, era quem mais tentava furar o bloqueio do time comandado pelo italiano Carlo Ancelotti.

AFP
Gol de Pastore, aos cinco minutos do segundo também, garantiu classificação momentânea ao PSG

Apesar da falta de gols do primeiro tempo, os treinadores não realizaram alterações durante o intervalo e as equipes voltaram dos vestiários com as mesmas formações para a etapa complementar. No entanto, ao contrário do que aconteceu no início do jogo, quem começou pressionando foi o Paris Saint-Germain. Em rápida jogada de contra-ataque, o argentino Pastore partiu em velocidade, invadiu a área, tocou na saída de Valdés e balançou as redes, ao cinco minutos.

A desvantagem no placar provocou nervosismo nos donos da casa e reação imediata do treinador Tito Vilanova, que pediu para que Messi iniciasse os trabalhos de aquecimento. O camisa 10 entrou em campo aos 19 minutos, na vaga de Fábregas. O brasileiro Adriano, lesionado, também deixou a partida para entrada de Bartra. Com o atleta argentino em campo, o Barcelona iniciou reação e ganhou novo ritmo de jogo.

Acuado em seu campo defensivo, o time francês tinha o contra-ataque como sua principal arma em busca do segundo gol, mas a equipe catalã limitava com sucesso os espaços dado aos adversários. Foi nos pés de Messi, aos 25 minutos, que a jogada que resultou no gol de empate começou. O camisa 10 dominou bola na intermediária e tocou para Villa, dentro da área. O camisa 7 ajeitou para Pedro, que chegou chutando forte de perna esquerda e superou Sirigu.

A partir de seu gol, o Barcelona assumiu controle da partida e não sofreu grandes ameaças. O técnico italiano ainda tentou promover mudanças em seu time e colocou Gameiro e Beckham nos lugares de Lavezzi e Verratti, respectivamente. Ao contrário do que aconteceu na equipe catalã, as alterações não surtiram efeito e o clube mandante segurou o empate até o final, avançando na Liga dos Campeões.

AFP
O atacante Pedro, de volta ao time após lesão, anotou o gol que garantiu a vaga da equipe catalã


 

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade