Futebol/Campeonato Carioca - ( )

Botafogo se reúne com prefeitura nesta quinta para discutir Engenhão

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

O presidente do Botafogo, Maurício Assumpção, vai se reunir nesta quinta-feira com o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, para discutir que rumos tomar após a interdição do Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão. Após arrendar a arena em 2007, o Glorioso deveria administrá-lo e utilizá-lo até 2027.O campo foi fechado por tempo indeterminado por apresentar problemas estruturais que colocam em risco a vida dos torcedores.No encontro Maurício vai ouvir se já existe um prazo para a reabertura e quais medidas estão sendo tomadas contra as construtoras que ergueram o Engenhão.

Após o encontro, na noite desta quinta-feira, Maurício vai se reunir com conselheiros do clube e figuras de expressão na política botafoguense para decidir o que fazer. É certo que o clube vai procurar a Justiça para receber pelos prejuízos causados, dentre os quais a perda de um contrato milionário para exploração do nome do Engenhão por um grande banco brasileiro.

Divulgação
Interdição do Engenhão segue causando incômodo no Botafogo: presidente é pressionado para devolver o estádio à prefeitura
Algumas figuras influentes no clube defendem, inclusive, que o Botafogo devolva o estádio para a Prefeitura, medida que não conta com a simpatia de Maurício Assumpção e que não está prevista no contrato, que não dá brecha para devoluções por conta de problemas estruturais.

“O Botafogo tem que devolver o Engenhão, pois fomos enganados. Inclusive a gente vinha gastando uma fortuna com pequenas reformas, como em canos e na parte elétrica. Não vamos ficar sem ter onde jogar se o devolvermos. O estádio se tornou um castelo de areia e vamos prestar um serviço ao município o devolvendo, a fim de que ele possa fazer as melhorias para os Jogos Olímpicos”, diz o ex-presidente Carlos Augusto Montenegro, um dos principais líderes políticos do Botafogo.

Enquanto não há previsão de onde jogar, o Botafogo faz estudo para ver as condições do Estádio Caio Martins, em Niterói. O clube projeta colocar arquibancadas tubulares e mandar seus jogos no Campeonato Brasileiro no local. A exigência da CBF para a competição é que os estádios tenham capacidade mínima para 15 mil torcedores, o que o Alvinegro conseguiria cumprir sem maiores sustos. Além disso, a partir de julho o clube já teria o Maracanã a sua disposição.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade