Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Carleto chama jogo do dia 17 de final e o põe acima da Sul-americana

Tossiro Neto São Paulo (SP)

Às vésperas da partida contra o XV de Piracicaba, só se falou de outra coisa no São Paulo: o jogo decisivo do dia 17, frente ao Atlético-MG, pela Copa Libertadores. Para o lateral esquerdo Thiago Carleto, que voltou ao clube no início desta temporada, a ocasião será ainda mais importante do que o compromisso que selou o título da Sul-americana de 2012.

"Não adianta chegar aqui e chover no molhado, dizer que poderíamos ter vencido os outros jogos. Agora é momento de se concentrar. Já estamos classificados em primeiro lugar no Campeonato Paulista e, depois, temos que pensar que teremos uma final. Talvez mais importante do que a final contra o Tigre. É um jogo que vai resumir nosso ano", disse, nesta quinta-feira, um dia depois de o time base da Libertadores vencer o União Barbarense sem convencer.

"É claro que não podemos repetir contra o Atlético a atuação contra o Barbarense. É uma competição diferente, Libertadores, estamos precisando urgentemente dessa vitória. Esquema, jeito, tudo vai mudar", minimizou o camisa 16, avisando aos torcedores que sobrará empenho para derrotar o Atlético e, combinado a um tropeço do The Strongest para o Arsenal, avançar às oitavas de final.

"Nós, jogadores, criamos essa situação. Queríamos estar classificados, mas agora a soma é simples: ganhar do Atlético e torcer para o Arsenal ganhar. Quem veste essa camisa não pode desistir nunca, com a torcida que tem. A torcida vai lotar o Morumbi, tem que estar com a gente. Peço para a torcida apoiar, porque garra e vontade não vão faltar. A gente vai acreditar até o último minuto. Tenho certeza de que o São Paulo vai se classificar", falou.

Sobre o duelo com o XV, Carleto tinha pouco a dizer. "Já vim preparado (à sala de entrevista) porque ninguém quer saber do jogo de sábado", sorriu o jogador, que está suspenso, mas já seria poupado juntamente com o restante do grupo principal de qualquer forma. Sem jogar, uma programação é certa: se afastar da televisão. "Você liga para ver esporte, e dizem que o São Paulo já era, acabou. É chato, mas a gente colheu o que plantou".

Embora tenha garantido com antecedência a melhor campanha da primeira fase do Paulista e o foco seja a Libertadores, a equipe tem que jogar no sábado pela competição estadual. Além de Carleto, o também lateral Douglas e o zagueiro Lúcio receberam o terceiro cartão amarelo no meio de semana, enquanto o atacante Aloísio foi expulso. Já o atacante Luis Fabiano se recuperou de trauma na panturrilha esquerda, mas ainda não retorna.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade