Futebol/Copa do Brasil - ( )

Com desfalques, volante Josa deve ser improvisado na zaga do Timbu

Recife (PE)

Precisando reverter uma incômoda desvantagem na Copa do Brasil após perder por 3 a 1 na estreia contra o Crac, o Náutico terá uma série de desfalques no jogo desta quinta-feira. Ao todo, são três ausências confirmadas e uma dúvida para o recém-chegado técnico Silas.

O maior problema está no setor defensivo. Alison foi expulso na partida de ida contra os goianos, enquanto Alcides e Jean Rolt seguem entregues ao departamento médico. O primeiro se lesionou justamente contra o Crac, mas não preocupa para o restante da temporada. Já Rolt sofre com um problema no joelho e deve demorar a retornar aos gramados.

A ausência dos defensores faz com que Silas apele para uma improvisação na zaga. Com a expulsão de Alison e a lesão de Alcides, Josa já havia cumprido a função no final do primeiro duelo com o Crac e deve receber nova oportunidade do treinador nesta quinta-feira.

“Sempre procuro dar o meu melhor, já que o Silas está optando por mim. Vou tentar responder da melhor forma possível. No começo a gente fica um pouco com o pé atrás, mas depois que a bola rola, a gente já sabe o espaço que tem que preencher. A gente esquece que está de zagueiro, lateral ou de volante e procura dar o nosso melhor”, ressaltou o volante.

Simone Vilar/Divulgação/Náutico
O técnico Silas gostou da movimentação de Josa, e o volante assume a responsabilidade na zaga do Timbu
Quem também falou em entrevista coletiva no Timbu nesta quarta-feira foi o médico Fábio Ribas. Além do caso do zagueiro Alcides, Ribas explicou as situações do volante Elicarlos, outra ausência confirmada para a Copa do Brasil, e de Douglas Santos. O lateral esquerdo foi liberado pelos médicos e depende apenas de Silas para entrar em campo.

“O Elicarlos fez um exame de imagem e não houve lesão. Ele já está fazendo um trabalho de fortalecimento. Para o jogo de domingo esperamos que ele tenha condições. O Alcides vem de tratamento desde o jogo contra o Crac. Não foi uma lesão tão grande, mas pela posição dele precisamos de um tempo maior. Já o Douglas Santos fez todos os trabalhos da primeira parte e não foi sacado por ordem médica. Foi por opção técnica. Então fica a critério deles (comissão) a participação ou não no jogo”, esclareceu Fábio Ribas.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade