Futebol/Campeonato Paulista Série A2 - ( - Atualizado )

Com gol no fim, Lusa vence Capivariano e confirma retorno à elite

Capivari (SP)

Há cerca de dez dias, a Portuguesa vivia um momento triste de sua história: em Ribeirão Preto, a equipe era goleada por 7 a 0, para o Comercial, pela Série A2 do Campeonato Paulista. Quatro dias depois, mais um episódio envergonhou o torcedor rubro-verde: a eliminação precoce, para o Naviraiense, na Copa do Brasil. Nesta quarta, no entanto, o mesmo apaixonado que sofreu nas últimas semanas, pode comemorar o retorno da Lusa à elite do futebol paulista. Com uma vitória suada, por 2 a 1, sobre o Capivariano, fora de casa, o tradicional clube do Canindé confirmou o acesso à primeira divisão.

Criticado por boa parte da torcida durante muito tempo, o centroavante Diego Viana, que teve a difícil missão de suprir a ausência de Bruno Mineiro na temporada passada, foi o responsável pelo primeiro gol. O jogador aproveitou o bom cruzamento do colante Corrêa, se antecipou à zaga adversária e mandou para o fundo das redes, fazendo a festa dos torcedores que deixaram a capital paulista para acompanhar a Portuguesa em Capivari.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
No final do segundo tempo, Matheus fez o gol que selou o retorno da Lusa à primeira divisão.

O time do Canindé ainda levou um susto no início do segundo tempo, mas garantiu a vitória com um gol no fim do segundo tempo. Matheus aproveitou os espaços na defesa do time adversário, que precisava vencer de qualquer maneira para sobreviver na competição, invadiu a área e marcou o segundo gol rubro-verde. A festa estava garantida, a Lusa estava de volta à elite do futebol paulista.

O jogo- Mesmo com a goleada vexatória sofrida nesta Série A2 e a precoce eliminação na Copa do Brasil, o torcedor da Portuguesa, tratando até como obrigação, não deixou de acreditar no acesso da equipe à elite do futebol paulista. Desta forma, cerca de 60 apaixonados pela equipe rubro-verde viajaram a Capivari na noite desta quarta-feira, já que um simples empate garantiria o retorno da Lusa.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Após dois vexames, o elenco rubro-verde se recuperou e conquistou o aceso.
Do outro lado, no entanto, o Capivariano precisava da vitória em casa para ainda sonhar com a disputa da primeira divisão em 2014, por isso contou com o apoio da torcida, que compareceu em um bom número ao Estádio Carlos Colnaghi. Dentro de campo, os donos até começaram embalados, mas um fator nas arquibancadas acabou prejudicando.

No momento em que o time de Capivari estava melhor do que a Portuguesa, o árbitro paralisou o jogo por causa de um sinalizador entre os torcedores da casa. Com o reinício da partida, no entanto, a Portuguesa aprontou e conseguiu abrir o placar.

Aos 10 minutos da etapa inicial, o volante Corrêa precisou de duas oportunidades para mandar a cobrança de escanteio na medida para Diego Viana. O centroavante da Portuguesa, que antes havia levado uma bronca do batedor por não ter se antecipado na primeira trave, cumpriu o que foi passado e cabeceou para o fundo do gol.

O resultado eliminava o Capivariano, o que obrigou o time da casa a sair para o jogo em busca da vitória sobre a Portuguesa. A postura mais ofensiva deu resultado logo no início do segundo tempo, quando Romão foi derrubado por Lima dentro da área e o árbitro marcou o pênalti. O artilheiro do time mandante foi para a cobrança e igualou o marcador.

O empate já garantia a Portuguesa na primeira divisão, mas a situação poderia ficar mais confortável se o gol de Valdomiro, aos 12 minutos da etapa complementar, tivesse sido validado. Corrêa, mais uma vez, caprichou na cobrança de falta, o zagueiro da Lusa mandou para o fundo das redes, mas o assistente marcou o impedimento.

Os torcedores da principal torcida organizada da Portuguesa, que chegaram atrasados no Estádio Carlos Colnaghi ainda viram o gol que garantiu a vitória da Lusa no jogo que marcou o retorno da equipe à primeira divisão. Aos 45 minutos do segundo tempo, Matheus avançou pela direita, invadiu a área e balançou as redes, decretando o acesso rubro-verde.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Depois de ser pressionado pela torcida, o elenco da Portuguesa comemorou o acesso em Capivari.
Catanduvense e Comercial empatam sem gols- Uma vitória do Comercial, fora de casa, nesta quarta-feira, poderia garantir o acesso da tradicional equipe de Ribeirão Preto, mas o Bafo não conseguiu passar de um empate sem gols com a Catanduvense. Com sete pontos conquistados, o Comercial precisa de uma vitória simples sobre o Capivariano, em casa, na última rodada. Com dois a menos, a Bruxa precisa derrotar a Lusa no Canindé e ainda torcer contra o rival desta quarta-feira.

Vitórias de Red Bull e Audax embolam Grupo 2 - Com o acesso do Rio Claro garantido, Guaratinguetá, Red Bull e Audax ainda brigam pela última vaga do Grupo 2. No início da rodada desta quarta-feira, o time do Vale o Paraíba precisava de uma vitória simples para atingir seu objetivo, mas sofreu sua segunda derrota consecutiva e viu seus rivais se aproximarem na tabela.

No Estádio Moisés Lucarelli, o Red Bull precisava da vitória sobre o Guaratinguetá para sobreviver na Série A2 do Campeonato Paulista. Desta forma, o Touro Louco abriu vantagem no primeiro tempo, garantindo o triunfo por 5 a 3. O artilheiro Henan marcou três vezes, Esquerdinha fez o terceiro e Ramos completou, enquanto Renato Peixe e Erico, em duas ocasiões, descontaram para os visitantes.

No outro jogo do grupo, o Audax, que havia somado seus primeiros pontos na fase decisiva apenas no último domingo, visitou o Rio Claro, que já garantiu o acesso à elite em 2014. Em fase de recuperação, a equipe da capital paulista venceu por 2 a 0, com gols de Danilo e Rafinha e conseguiu se manter viva na briga por uma vaga.

Mesmo com a derrota, o Rio Claro permanece na liderança, com dez pontos somados, seguido pelo Guaratinguetá, que também sofreu um revés e tem sete. Colados na equipe do Vale do Paraíba, Red Bull e Audax têm um ponto a menos, deixando a definição para a última rodada, quando se enfrentam. O Guará, por sua vez, recebe o Rio Claro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade