Futebol - ( - Atualizado )

Corinthians e Ministério organizam fórum sobre violência no futebol

São Paulo (SP)

No encontro da última quarta-feira com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, Mário Gobbi deixou acertada a realização de um fórum sobre a violência no futebol. O presidente do Corinthians foi a Brasília pedir providências em relação aos torcedores presos na Bolívia – acusados de envolvimento na morte do garoto Kevin Beltrán na partida do time contra o San José – e prometeu empenho para que o caso sirva para mudanças efetivas.

“Já disse algumas vezes: a tragédia de Oruro não pode ficar no ato simbólico, na dor, na tristeza. Temos que encontrar formas para que isso nunca mais ocorra. O Corinthians, junto com o Ministério da Justiça, está disposto a ajudar. Vamos reunir todos os setores da sociedade civil com debates de alto nível e soluções práticas”, afirmou o dirigente.

O “Primeiro Fórum Nacional de Combate à Violência no Futebol e Respeito à Cidadania” terá, segundo o clube do Parque São Jorge, jogadores, técnicos, cartolas, torcidas, órgãos de segurança pública, juízes, promotores e professores universitários. Ainda não há data para o evento, a ser planejado em conjunto com um instituto de referência na defesa dos Direitos Humanos.

“De nada adianta clamar por punições, atendo-se aos efeitos da criminalidade, em vez de combater as causas, fazer prevenção e apontar soluções. Queremos a ajuda de todos os envolvidos no futebol para, unidos, acharmos um meio de dar segurança a todos os que militam no esporte”, concluiu o presidente do Timão.

Divulgação/Agência Corinthians
No encontro entre Mário Gobbi e José Eduardo Cardozo, surgiu a ideia do fórum (foto: Rodrigo Coca)

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade