Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Dívida “maior do que o esperado” será quitada a longo prazo pelo Fla

Rio de Janeiro (RJ)

A diretoria do Flamengo que iniciou sua gestão em 2013 conheceu hoje o valor da dívida herdada das administrações anteriores. Os dirigentes não esconderam a surpresa com os números e deixaram claro para a torcida que a chegada de grandes reforços para o time treinado por Jorginho ainda estão longe de chegar.

O clube passou por uma análise feita pela empresa Ernst & Young, que detectou uma dívida de R$ 750,7 milhões, valor 300% maior do que o previsto pelos flamenguistas. A notícia movimentou os bastidores rubro-negros e fez com que o presidente Eduardo Bandeira de Mello concedesse entrevista coletiva na noite desta quinta-feira.

Os vice-presidentes de marketing, Luiz Eduardo Baptista, finanças, Rodrigo Tostes, e jurídico, Flávio Willeman também falaram com a imprensa e ajudaram o mandatário a explicar a situação financeira do Fla. “A dívida é maior do que o esperado, mas tenho confiança de que vamos virar esse jogo. O departamento financeiro trabalha em dois pilares: redução de despesas e processo. A dívida é pagável, mas não em curto prazo. Cerca de R$ 40 milhões foram parcelados e renegociados”, explicou Tostes.

Lamentando a situação em que assumiu a presidência, Bandeira de Mello garante que seguirá “matando um leão por dia” para reestruturar o Flamengo. Enquanto os cofres não ficam saudáveis, o mandatário pede paciência aos torcedores com a montagem do elenco para a sequência desta temporada.

“Não é impossível (montar um time dos sonhos), mas agora não. Na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro nós vamos montar um time competitivo. Já no domingo, no Fla-Flu, vocês vão ver alguma melhora. Agora, Kaká, Robinho, Messi e Cristiano Ronaldo, não vai ter nada parecido com isso”, ressaltou o presidente rubro-negro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade