Futebol/Campeonato Carioca - ( - Atualizado )

Em Volta Redonda, Botafogo vence Vasco e complica rival na Taça Rio

Gazeta Press Volta Redonda (RJ)

No primeiro clássico disputado na atual temporada, em Volta Redonda, o Botafogo derrotou o Vasco por 3 a 0 e manteve as chances de se classificar para as semifinais da Taça Rio. Mesmo sem Seedorf, o Botafogo foi melhor durante a partida inteira. O Vasco voltou a apresentar os mesmos problemas dos outros jogos e acabou revoltando a torcida que ficou de costas para o gramado, depois que a equipe sofreu o terceiro gol.

O Alvinegro de General Severiano, que tem um jogo a menos, chegou aos nove pontos ganhos, três a menos do que o Voltaço, líder do Grupo A, com 12 pontos ganhos. A derrota na partida disputada na noite desta quarta-feira, praticamente, sepultou as chances de o Vasco garantir uma vaga na próxima fase, da competição. O time de São Januário segue na lanterna da chave, com apenas um ponto ganho. Na próxima rodada, o Botafogo enfrentará o Olaria. O Vasco vai receber o Friburguense.

O jogo- O Botafogo começou no ataque e, aos dois minutos, deu o primeiro susto na defesa do Vasco. O uruguaio Lodeiro lançou Fellype Gabriel, mas o goleiro Alessandro foi mais rápido e chegou antes do adversário. No minuto seguinte foi a vez de Bruno Mendes invadir pela direita e cruzar, mas Sandro Silva conseguiu evitar que a bola chegasse ao atacante Rafael Marques.

O gramado encharcado impedia que as duas equipes trocassem passes com desenvoltura, pois a bola ficava presa nas poças que se distribuíam pelo campo do Raulino de Oliveira. O time alvinegro continuava melhor em campo e, aos oito minutos, Lodeiro cobrou falta, Tenório tentou afastar o perigo da área, e a bola sobrou para Fellype Gabriel, que emendou de primeira, mas a bola saiu.

Fábio Castro/Agif
Lodeiro marcou o segundo gol do Botafogo
Depois de ser dominado durante 15 minutos, o Vasco começou a se organizar melhor em campo e chegar na área do Botafogo, mas sem construir qualquer jogada de perigo.

Aos 26 minutos, Tenório arrancou para a área, conseguiu se livrar de Bolívar, mas acabou derrubando Dória, inutilizando o ataque. O atacante equatoriano protagonizou outro lance estranho aos 33 minutos, na sua própria área. Ao tentar ajudar a defesa, após cruzamento na área, Tenório acabou derrubando o goleiro Alessandro com uma "cama de gato".

Insatisfeito com o desempenho da equipe, o técnico Paulo Autuori mandou os reservas para o aquecimento. Aos 36 minutos, Eder Luis foi lançado em profundidade, mas o goleiro Jéfferson saiu do gol, chegou antes e ainda driblou o atacante vascaíno para delírio da torcida alvinegra.

No minuto seguinte, o Botafogo quase marcou. Lodeiro driblou Nei e chutou. Renato Silva cortou, mas a bola bateu em Dedé e quase entrou, mas o goleiro Alessandro conseguiu salvar, de cabeça. A bola voltou para o meia uruguaio que voltou a chutar e proporcionou a Alessandro, outra ótima defesa. Nos minutos finais do primeiro tempo, o Vasco tentou pressionar, mas só conseguiu um chute de Felipe Bastos que não levou perigo.

Os dois times voltaram sem alterações para o segundo tempo. E o primeiro lance de perigo aconteceu aos quatro minutos, quando Lodeiro recebeu na entrada da área e arriscou, mas a bola passou longe do gol defendido por Alessandro.

O Vasco tentou dar a resposta aos seis minutos em cabeçada de Dedé, após cobrança de escanteio, que passou muito perto da trave direita defendida por Jéfferson. No minuto seguinte, o Botafogo marcou o primeiro gol. Lodeiro bateu escanteio, Bruno Mendes desviou, o goleiro Alessandro defendeu parcialmente e Rafael Marques só empurrou para o gol. Foi o segundo gol do atacante com a camisa alvinegra.

O Vasco tentou dar uma resposta rápida e, aos nove minutos, Tenório só ajeitou para Carlos Alberto que se livrou da marcação, mas chutou fraco, para fora. O Botafogo marcou o segundo gol aos 13 minutos. Júlio César cruzou na área, o goleiro Alessandro rebateu mal e, Lodeiro, de perna direita, mandou a bola para as redes.

Insatisfeito, o técnico Paulo Autuori trocou o atacante Eder Luis pelo meia Pedro Ken, adiantando Carlos Alberto para formar a dupla de ataque com Tenório. Bernardo também entrou no lugar de Wendel, numa tentativa do treinador de dar mais força ofensiva ao time cruzmaltino.

Agif
Rafael Marques deu sequência à volta por cima no Botafogo abrindo o placar do clássico (Foto: Wagner Meier)
E em seu primeiro lance, Bernardo colocou Tenório na cara do gol, mas o goleiro Jéfferson evitou o gol do equatoriano. No rebote, Bernardo chutou e o goleiro alvinegro voltou a defender, evitando o gol.

Aos 16 minutos, a situação do Vasco se complicou ainda mais. Para evitar que a bola chegasse a Bruno Mendes, o goleiro Alessandro usou a mão, fora da área, e recebeu cartão vermelho. Para recompor a equipe, o técnico Paulo Autuori colocou o goleiro reserva Michel Alves no lugar de Tenório.

O domínio botafoguense era total e aos 27 minutos, o time dirigido por Oswaldo de Oliveira marcou o terceiro gol, acabando com qualquer chance de reação do adversário. Rafael Marques cruzou na área, Bruno Mendes dividiu com a zaga e Fellype Gabriel entrou para concluir.

Revoltada com mais uma fraca exibição da equipe, parte da torcida do Vasco ficou de costas para o gramado, enquanto outro grupo preferiu deixar o estádio. Nos minutos finais, a torcida do Botafogo gritou "eliminado" para a torcida adversária e depois saudou a boa exibição da sua equipe, com gritos de olé.

E o time alvinegro ainda teve a chance de anotar o quarto gol, aos 43 minutos, mas Lodeiro desperdiçou a oportunidade, ao chutar por cima, quando tinha tudo para marcar.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade